Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kalil lança Galo na veia e projeta faturamento de R$ 1 milhão/mês

O Atlético-MG lançou nesta quinta-feira o programa sócio-torcedor denominado de ‘Galo na veia’. No total, 5.400 pessoas poderão receber, a partir de hoje, benefícios especiais do clube. Para isso, o torcedor terá que pagar uma taxa de adesão de R$ 35,00 e uma mensalidade de R$ 200,00. O presidente Alexandre Kalil espera arrecadar mensalmente R$ 1 milhão com a perspectiva de aumento de receita futuramente.

‘Desde o dia que entrei fala-se de sócio-torcedor. Eu disse que não faço na casa dos outros, na casa do Estado e nem sem casa nenhuma. Agora não, temos comercialmente a nossa casa. Temos onde fazer, onde assentar o nosso torcedor e a responsabilidade de tratá-lo como um diferencial. Podemos, em um período curto, chegar a R$ 2, 3, 4 milhões’, declarou.

Alexandre Kalil deu detalhes de como vai funcionar o ‘Galo na veia’: ‘A lista de benefícios é ampla, que varia com o gasto do cartão e o pagamento das mensalidades. O plano se inicia no Campeonato Brasileiro, para todos os jogos de nosso mando. É um cartão de crédito, que vai pontuar. Temos benefícios, como visitas ao CT, viagens com a delegação, com o presidente, com a diretoria’

Ao aderir ao programa, o sócio-torcedor receberá uma espécie de cartão de crédito que terá vários benefícios. ‘Ele virá com o nome do torcedor. Com ele, será possível ter desconto nas lojas oficias do Atlético-MG, além de pontuar em compras com empresas parceiras. Esses pontos, acumulados, podem ser trocados por produtos e recompensas’, disse a diretora executiva do Atlético-MG, Adriana Branco.

O primeiro sócio-torcedor do clube foi justamente o presidente Alexandre Kalil, que afirma que deu a palavra final sobre a criação do programa, que passou por um exaustivo processo de pesquisa antes de ser lançado nesta quinta-feira. ‘Dei apenas a diretriz e a palavra final para o programa. Mas fiz a exigência de ser o primeiro a ter o cartão’, afirmou Kalil.