Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kaio Márcio repete índice olímpico nos 100m borboleta

Por AE

Rio – Kaio Márcio Almeida voltou a obter, nesta quarta-feira, nas eliminatórias do Troféu Maria Lenk de Natação, no Rio, um tempo abaixo do índice olímpico nos 100 metros borboleta. O atleta do Fluminense cravou 52s29 para fechar na frente a prova cuja final acontecerá na noite desta quarta.

O tempo mínimo exigido para ir aos Jogos de Londres é de 52s33, e anteriormente o brasileiro já havia conquistado o tempo de 52s11. Além de Kaio Márcio, outros quadro competidores avançaram à final nesta quarta nadando na casa dos 52 segundos, mas nenhum deles conseguiu atingir o índice olímpico.

Os que chegaram mais próximo da marca exigida para ir à Olimpíada foram Marco Macedo, do Minas Tênis, com 52s40, e Gabriel Mangabeira, do Pinheiros, com 52s42. Desta forma, Kaio Márcio segue firme com uma das vagas nos Jogos de Londres.

Outro que caiu na piscina para as eliminatórias na manhã desta quarta foi Thiago Pereira, do Corinthians, que liderou as baterias dos 200 metros medley ao cravar o tempo de 1min59s45. E o fato de ter nadado abaixo da casa de dois minutos surpreendeu o próprio nadador. “Quando eu estava nadando não esperava nadar abaixo de dois. Senti um pouco o cansaço. Eu pensei: ‘Nossa, que venha pelo menos um tempo bom’! Fiquei bem surpreso. Pretendo nadar bem mais forte na final”, disse.

FEMININO – Entre as mulheres, Joanna Maranhão ficou em segundo lugar nas eliminatórias dos 200 metros medley, com 2min19s74. O tempo, porém, foi bem inferior ao que garantiu o primeiro lugar à espanhola Mireia Belmonte, sua companheira de Flamengo, que marcou 2min18s38.

A brasileira, porém, minimizou o peso da superioridade exibida por Mireia. “Venho treinando forte mesmo em dia de competição. Tenho como característica mais resistência do que velocidade, mas estou tranquila porque estou no caminho certo. Nos 200 metros livre, por exemplo, fiz meu melhor tempo em oito anos”, lembrou.

Já versão feminina da prova mais rápida da natação, os 50 metros livre, a liderança das eliminatórias foi conquistada pela dinamarquesa Jeanette Ottensen, do Corinthians, que cravou 24s98, deixando para trás as brasileiras Flávia Delaroli Cazziolato (25s38), do Pinheiros, e Graciele Herman (25s39), do Grêmio Náutico União, segunda e terceira colocadas, respectivamente. Graciele, por sua vez, já nadou abaixo do índice olímpico, que é de 25s20, ao cravar 25s12 no Torneio Open, em dezembro passado.

E Graciele crê em evolução para a final da prova na noite desta quarta. “Estou polida pra cá (o Maria Lenk) e esperava nadar melhor, mas hoje não encaixou. Meus primeiros 25 metros foram péssimos, depois melhorou, mas não o suficiente. Costumo nadar melhor à noite, vamos ver”, projetou.