Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Juventude vence e complica a Portuguesa na Copa do Brasil

Em um jogo entre duas equipes que vivem momentos de crise, o Juventude levou a melhor. O time da Serra Gaúcha bateu a Portuguesa por 2 a 0, em Caxias do Sul. Ambos os gols da partida foram de Jônatas Belusso, que chegou a cinco marcados e é o artilheiro da Copa do Brasil.

Com o resultado, o time gaúcho agora pode perder por dois gols de diferença no jogo da volta, em São Paulo, desde que marque pelo menos um gol. Já a Lusa só segue adiante na competição se vencer por três ou mais gols de diferença no Canindé. Quem vencer enfrenta Bahia ou Remo nas oitavas de final.

Antes da definição da vaga, que ocorre na quinta-feira que vem, as equipes entram em campo pelos respectivos estaduais. No Gauchão, o Juventude encerra sua participação cumprindo tabela diante do Santa Cruz-RS, no Alfredo Jaconi, domingo. Já a Portuguesa, que ainda pode ser rebaixada no Paulistão, joga pela penúltima rodada do torneio no sábado, em casa, diante do Linense.

O jogo – O Juventude começou a partida em cima. Logo aos seis minutos, o zagueiro Ricardo Filho subiu mais que todo mundo em cobrança de escanteio, mas jogou por cima. A jogada deu uma falsa impressão de que os gaúchos dominariam os minutos iniciais, mas foi a Portuguesa que passou a criar perigo.

Aos nove minutos, Ananias deu bela arrancada e passou para Ivan. A bola desviou na zaga e bateu na rede, mas por fora. Aos 15, nova boa chance do time paulista: o centroavante Ricardo Jesus quase marcou um golaço de bicicleta. Dois minutos mais tarde, Rogério subiu livre em bola parada, mas o goleiro Follmann segurou firme.

Aos 19, porém, a sorte viraria. Nem fez grande jogada e serviu Jônatas Belusso, que foi derrubado na área. Pênalti, que o próprio Belusso converteu, marcando seu quarto gol na Copa do Brasil: 1 a 0. Três minutos após o gol, o volante Henrique deu um cotovelaço em Ricardo Filho e foi expulso, deixando a Lusa com um homem a menos, e em desvantagem numérica.

O Ju foi para a tentativa do abafa. Aos 31, o time caxiense levou perigo outra vez: Léo Maringá acertou belo chute e Rodrigo Calaça fez grande defesa. Aos 39, Jardel limpou jogada na entrada da área e a bola raspou a trave da Lusa. O primeiro tempo terminou com pressão gaúcha. A Portuguesa levou perigo aos 48, em chute perigoso de Ivan dentro da área.

O segundo tempo foi marcado pela precipitação do Juventude em tentar aumentar a vantagem. A equipe da Serra Gaúcha passou a errar passes, não conseguindo fazer valer na prática a vantagem numérica. A Portuguesa é quem levou perigo aos 22: Ananias achou Guilherme livre, mas Follmann fez grande defesa, salvando o time gaúcho.

No entanto, assim como no primeiro tempo, foi no melhor momento da Lusa que o Juventude marcou. Aos 38, Belusso foi lançado, entrou livre na área e marcou 2 a 0 com um chute rasteiro. Cinco minutos depois, o goleiro paulista evitou o terceiro gol salvando nos pés do artilheiro do Ju. Aos 48, Belusso perdeu nova chance de marcar o terceiro. No rebote, Morais dividiu com o zagueiro da Lusa e a bola saiu.