Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça concede liberdade provisória a Nuno Cobra

Ex-preparador físico de Ayrton Senna estava preso desde a segunda-feira, 11 de setembro

A Justiça Federal concedeu na tarde desta quinta-feira liberdade provisória a Nuno Cobra, ex-preparador físico de Ayrton Senna. Ele estava preso desde segunda-feira, 11, suspeito de abuso sexual contra uma mulher durante um voo entre Curitiba e São Paulo, ocorrido no ano de 2015.

A decisão foi tomada pela juíza Giselle França, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3). Cobra deverá pagar uma fiança de 45 salários mínimos (pouco mais de 42 mil reais) e está proibido de sair do país, devendo entregar seu passaporte.

“A prisão preventiva havia sido determinada na mesma sentença que condenou o réu por violação sexual mediante fraude (artigo 215 do código penal) e substituiu a pena privativa de liberdade por duas restritivas de direitos, consistentes na prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas e prestação pecuniária”, publicou o TRF3, em nota oficial. Assim, Cobra deverá ficar em recolhimento domiciliar.

Nuno Cobra ganhou destaque pelo trabalho realizado como preparador de Ayrton Senna. O tricampeão mundial de Fórmula 1 se notabilizou por ser um dos primeiros competidores do automobilismo a investir no condicionamento físico, com uma rotina intensa de exercícios e corridas, além da preparação mental. Cobra escreveu um livro, A Semente da Vitória, sobre os anos vividos ao lado do ídolo morto em 1994.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Luiz Chevelle

    Nuno mostrou a cobra.

    Curtir