Clique e assine a partir de 9,90/mês

Já pressionado, Palmeiras abre 2012 contra o toque de bola do Ajax

Por Da Redação - 13 jan 2012, 20h09

As poucas alterações em relação à decepcionante temporada passada deixaram a torcida do Palmeiras ressabiada. O Pacaembu deve receber bom público no amistoso deste sábado, às 17 horas (de Brasília), contra o holandês Ajax, mas a missão do Verdão será evitar que a arquibancada jogue contra. Uma vitória no primeiro desafio da temporada terá pouco impacto, enquanto uma derrota pode ajudar a ampliar a pressão em cima dos jogadores.

‘Claro que seria ruim perder. O Brasil todo vai estar assistindo e temos que fazer um bom papel. Claro que não vamos estar no nosso melhor, a perna vai estar um pouco pesada, mas a gente tem que passar por cima disso e fazer uma boa estreia, será fundamental. Por ser o primeiro jogo, não sei se o resultado vai ter muita importância, mas vai ser chato se perdermos’, discursa o atacante Ricardo Bueno, que deve começar jogando.As mudanças em relação ao fim de 2011, por sinal, devem ser poucas. O zagueiro paraguaio Adalberto Román e o meia Daniel Carvalho, trazidos do River Plate e do Atlético-MG, respectivamente, ainda correm em busca da melhor forma física e não devem ser utilizados. O único reforço a ser testado será o lateral esquerdo Juninho, vindo do Figueirense com status de titular.

Além do aposentado goleiro Marcos, Felipão não deve contar com Patrik, que passou a semana com dores musculares, e já sabe que não poderá escalar o zagueiro Thiago Heleno, que passou por cirurgia nos pés e vai demorar cerca de quatro meses para deixar o departamento médico. É para lá que o meia Valdivia não deseja voltar tão cedo. Depois de sofrer com lesões musculares e problemas extra-campo no último ano, o chileno vai começar 2012 no mesmo ritmo dos colegas e é a esperança da comissão técnica por dias melhores.

Esse também é o desejo do Ajax. A equipe europeia foi eliminada na primeira fase da Liga dos Campeões e está no Brasil se preparando para duelar com o inglês Manchester United pela Liga Europa. No Campeonato Holandês, os comandados de Frank de Boer acumulam 33 pontos em 17 jogos disputados e estão na quarta colocação. O próximo compromisso no torneio está marcado para 22 de janeiro, fora de casa, contra o líder AZ, que já alcançou os 38 pontos.

Treinando na Academia de Futebol do Palmeiras desde o início da última semana, o Ajax está começando a conhecer o adversário deste sábado. Eles já sabem que a maior arma dos brasileiros é a bola parada de Marcos Assunção e têm o antídoto para isso: manter a posse de bola, colocando em prática a filosofia que surgiu com o lendário Cruyff na década de 1970 e inspirou, por exemplo, o atual Barcelona.

‘É uma grande experiência para nossos jogadores enfrentar um sistema de jogo diferente. Estou muito satisfeito por estar aqui, também porque podemos mostrar um pouco da nossa filosofia. Creio que vai ser um jogo eletrizante’, disse De Boer, que prometeu usar força máxima pelo menos até metade do segundo tempo. O único problema é o lateral direito Van der Wiel, que sentiu dores nesta sexta e deve dar lugar ao uruguaio Bruno Silva.FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X AJAX-HOL

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Continua após a publicidade

Data: 14 de janeiro de 2012, sábado

Horário: 17 horas (de Brasília)

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)

Assistentes: Renata de Brito e Gustavo Rodrigues de Oliveira (ambos de SP)

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Tinga e Valdivia; Luan e Ricardo Bueno.

Técnico: Luiz Felipe Scolari

AJAX: Vermeer; Bruno Silva, Vertonghen, Blind e Anita; Enoh, Eriksen e Janssen; Sulejmani, Lodeiro e De Jong.

Técnico: Frank de Boer

Continua após a publicidade
Publicidade