Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Indiferente a pênalti, Luis Fabiano diz que só precisa desencantar

Por Da Redação - 6 out 2011, 16h48

Rodeado por microfones, câmeras e blocos de anotações, Luis Fabiano dava explicações ao desembarcar no Aeroporto de Congonhas quando alguém vendo a entrevista gritou ‘O cara perde pênalti e ficam todos querendo falar com ele’. O atacante nem ouviu o protesto. Mesmo que ouvisse, dá mostras de que seu erro no empate com o Cruzeiro não é capaz de entristecê-lo.

‘Não pensem que vou ficar abalado por causa de um pênalti ou qualquer escorregão. Só erra quem bate. Estou de cabeça erguida, não vou me abater. Dias melhores virão’, afirmou o camisa 9 nesta quinta-feira, insistindo que basta balançar as redes pela primeira vez para deslanchar.

‘Quando o primeiro gol sair, vão sair vários. E só falta um detalhe para o gol sair. Quem sabe não sai na próxima partida?’, imaginou até sorrindo para demonstrar que a defesa de Fábio no pênalti que bateu quando o jogo estava 1 a 0 para os mineiros não o constrangeu. ‘Ele foi bem, mas assumo que errei. Só que não vou desistir.’

Luis Fabiano dá a entender que a falha ocorrida no primeiro tempo da partida em Sete Lagoas (MG) não é nada além de um tropeço. O centroavante lembra que até chorou em meio à recuperação de lesão em tendão próximo ao joelho direito, contusão que o fez passar por duas cirurgias e adiou em sete meses sua reestreia pelo Tricolor.

Publicidade

‘Tenho que trabalhar para melhorar e corrigir meu erro. Só não posso ficar achando que está ruim e ficar chateado. Volto agora depois de sete meses parado e estou satisfeito com meu rendimento. Tenho que ficar feliz’, assegurou, insistindo que aprova sua avaliação.

‘Todos os atacantes passam por momentos bons e ruins. Tenho uma semana para treinar muito, me fortalecer, buscar ritmo de jogo. E já tive uma clara evolução, já me sinto bem mais à vontade. Estou no caminho certo’, declarou.

Publicidade