Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Homenageado do dia, Marcelinho surpreende oposição ao mudar de lado

Por Da Redação - 4 fev 2012, 10h14

Durante entrevista concedida à Gazeta Esportiva.Net na sexta-feira, o empresário Paulo Garcia virou-se para o computador de sua sala na sede da Kalunga (empresa de papelaria e informática, patrocinadora do Corinthians entre 1983 e 1995) e acessou o site oficial do clube. Na página principal, aparecia a imagem de um dos seus antigos cabos eleitorais na campanha para presidente corintiano: Marcelinho Carioca, que será homenageado pela situação às 11h30 deste sábado, no Parque São Jorge.

‘Mas isso aconteceu mesmo?’, surpreendeu-se Paulo Garcia, referindo-se à mudança de pensamento do ídolo do Corinthians. Na quarta-feira, a chapa ‘Pró-Corinthians’ havia utilizado o seu site para divulgar com orgulho a adesão de Marcelinho à oposição, com a manchete ‘Pé de Anjo também está ao lado de Paulo Garcia’ e um vídeo. As imagens mostravam um discurso veemente do ex-jogador: ‘Chega de interesses pessoais! A instituição tem que estar acima de qualquer vaidade, orgulho e estrelismo! Este é o pensamento do Paulo e de toda a sua equipe. Por isso, assino embaixo e estou com ele, rumo à vitória e à renovação!’.

No dia seguinte, contudo, Marcelinho alterou completamente o discurso. Através do Twitter, externou apoio ao delegado Mário Gobbi, candidato indicado pelo presidente licenciado Andrés Sanchez. ‘Minha amizade com o Luis Paulo Rosenberg [diretor de marketing, que concorre ao cargo de vice-presidente pela situação] vem desde 1997, então imaginem quem apoiarei na eleição. Andrés e Luis Paulo Rosenberg estão fazendo uma gestão vencedora no nosso Coringão. Por isso, o meu apoio ao Mário Gobbi e ao Rosenberg. Apesar da saída do presidente, seu sucessor comandará o que já estavam fazendo de brilhante’, escreveu.’Isso é um problema dele. Não posso fazer nada’, resignou-se Paulo Garcia, após constatar que realmente perdera o ídolo corintiano como aliado. ‘Ele tinha vindo abraçar a nossa proposta de coração’, complementou o oposicionista, que ainda conta com ex-companheiros de Marcelinho Carioca ao seu lado, como o colombiano Freddy Rincón e os irreverentes Vampeta e Dinei.

Apesar de ter Marcelinho como adversário a partir de agora, Paulo Garcia não deixou de admirá-lo. Ao listar os seus ídolos como torcedor, o candidato exaltou o Pé de Anjo. ‘Fui fã incondicional de muitos jogadores. Foram fases. Rivellino era um grande ídolo no começo, depois vieram Sócrates, Neto, mais recentemente Marcelinho, Tevez… Mas o Marcelinho é o cara que mais ganhou títulos pelo clube’, reconheceu.

Publicidade

Caberá à situação, no entanto, reverenciar Marcelinho Carioca nesta manhã. O ex-jogador deixará as marcas de seus pés em uma placa de concreto no teatro do Parque São Jorge, com entrada franca para torcedores. Antes desta homenagem, ele já havia sido eleito o ‘Senhor Centenário’ em 2010, em uma das ações de marketing de Luis Paulo Rosenberg. A contratação causou mal-estar no clube, pois o ídolo dava indícios de que voltaria a jogar oficialmente como corintiano, o que o técnico Mano Menezes reprovava.

A eleição que definirá o sucessor de Andrés Sanchez na presidência do Corinthians será realizada no sábado de 11 de fevereiro, no Parque São Jorge. Na véspera, a GE.Net publicará entrevistas com os dois candidatos, Mário Gobbi e Paulo Garcia.

Publicidade