Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Handebol brasileiro vai ao Pan almejando olimpíadas

Por Da Redação - 6 out 2011, 16h15

Por AE

São Paulo – A seleção brasileira masculina de handebol embarca nesta sexta-feira para Guadalajara com duas ideias fixas: a Olimpíada de 2012, em Londres, e a Olimpíada de 2016, no Rio. Uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos é imperativa para que o Brasil se classifique para os próximos Jogos Olímpicos e mantenha o planejamento visando a competição que será realizada em casa, e quando o Brasil almeja estar brigando por um pódio inédito.

Em Guadalajara, a equipe masculina do Brasil vai em busca de seu terceiro título seguido, já que foi também campeã em Santo Domingo e no Rio, sempre vencendo a Argentina na decisão. O grupo que viaja ao México tem dois atletas que estiveram nas duas conquistas anteriores: o ponta-direita Renato Tupan e o armador Jaqson Kojoroski.

Um dos mais experientes do elenco, Tupan sabe que o caminho para o ouro em Guadalajara deverá ser mais difícil daquele percorrido no Rio. “Jogar em casa tem a diferença que, apesar de a pressão ser muito maior, temos o apoio da torcida o tempo todo. No México, vamos jogar em campo neutro e será complicado novamente”, avaliou o ponta-direito.

Publicidade

“Sabemos que ganhar o Pan não significa somente garantir vaga nas Olimpíadas. É mais do que isso: representa a continuidade e o fortalecimento do projeto do handebol brasileiro que está sendo desenvolvido para 2016. Estamos muito focados, bem preparados e agora é a hora de colher os frutos”, completou Tupan.

O handebol é a única delegação brasileira que não ficará hospedada na Vila Pan-Americana. Por conta da distância para os locais de treinos e de jogos, preferiu-se por colocar o grupo em um hotel de Guadalajara.

Dos 15 atletas convocados pelo técnico Javier Garcia Cuesta, apenas dois não embarcam com o grupo nesta sexta-feira à noite. O pivô Ales e o ponta-esquerda Felipe Borges, que estão na Europa com seus times, chegam no México somente na segunda-feira. “Os treinos serão ainda mais importantes depois que Ales e Borges se juntarem ao grupo, porque aí será possível dar ritmo à equipe completa e coroar a boa preparação que fizemos”, comentou o treinador espanhol.

O Brasil está no Grupo A do handebol masculino do Pan e estreia contra o Canadá, no dia 16 de outubro. Depois, joga ainda contra Venezuela e Chile na primeira fase.

Publicidade