Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guarani vai ao ABC paulista e tira invencibilidade de dez jogos do Azulão

O Guarani não se intimidou com a série de dez jogos sem derrotas do São Caetano na Segundona do Campeonato Brasileiro e, mesmo no ABC paulista, venceu por 2 a 1. Com o resultado, obtido na noite desta terça-feira, o Bugre afastou ainda mais o fantasma do rebaixamento.

Mesmo sem grandes pretensões no torneio, as equipes paulistas fizeram um duelo parelho. Os principais destaques foram os goleiros, que fizeram boas defesas ao longo dos 90 minutos.

O triunfo elevou o Guarani aos 46 minutos na classificação. Já o São Caetano, que viu o treinador Márcio Araújo perder a primeira, continuou nos 44 e ligou o sinal de alerta novamente. Na próxima rodada, o Azulão buscará a reabilitação diante do Goiás. Enquanto isso, o Bugre tentará embalar contra o Icasa.

O jogo – Apesar das dez partidas de invencibilidade dos donos da casa, foram os campineiros que começaram melhor. Fabinho Souza foi acionado pela esquerda e bateu forte. O goleiro Luiz espalmou e evitou o gol logo aos 11 minutos. Posteriormente, o Azulão equilibrou as ações, mas não conseguiu evitar o tento de Denílson. Na marca dos 26, o atacante encontrou espaço, dominou dentro da área e inaugurou o placar no Estádio Anacleto Campanella.

No entanto, a principal chance do time do ABC paulista na primeira etapa só ocorreu aos 42. O lateral direito Élder Granja levantou e Antônio Flávio escorou de cabeça. O arqueiro bugrino Émerson interviu e evitou o empate.

No segundo tempo, os comandados do técnico Márcio Araújo continuaram encontrando dificuldades para se infiltrar na defesa do Guarani. Ao contrário dos visitantes, que, aos nove minutos, quase ampliaram. Fabinho girou e bateu colocado. E a bola quase encobriu o goleiro Luiz, que voltou a trabalhar em seguida, quando Denílson bateu rasteiro na entrada da área.

No 13minuto do cronômetro, foi a vez de Emerson aparecer. Depois de outro cruzamento de Élder Granja, Artur cabeceou, mas parou no goleiro adversário bugrino, que espalmou para escanteio.

Mas, a partir de então, o Guarani voltou a ter as rédeas do embate e, desta forma, balançou as redes novamente. Aos 26, Lusmar acompanhou o lance, recebeu pela esquerda e arrematou: 2 a 0 Guarani. Perto do apito final, Kleber ainda descontou, porém já era tarde.