Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Governo do Rio dará bolsa de até 12 mil reais para atletas de alto desempenho

Força RJ será concedido a esportistas que estão entre os 25 primeiros colocados no ranking mundial de suas categorias. Decreto do governador está pronto

Por Flávia Ribeiro, do Rio de Janeiro 24 Maio 2011, 15h23

“É mais um incentivo para que esses atletas se mantenham no topo. E, se caírem, para voltarem logo. O foco é o atleta que pode trazer uma medalha olímpica”, afirmou a secretária estadual de Esporte do Rio, Márcia Lins

Aprovado em fevereiro pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, o programa que dará bolsa-atleta para o esporte de alto desempenho no estado do Rio já tem nome e valores definidos. Nos moldes do Time Rio, da Prefeitura, o Força-RJ vai beneficiar atletas que treinem no estado e que estejam entre os primeiros 25 colocados do ranking mundial de suas categorias.

Dependendo da colocação, esses homens e mulheres, olímpicos e paraolímpicos, poderão ganhar de R$ 8 mil a R$ 12 mil mensais – eles serão divididos entre os ranqueados de 1º a 5º lugar, 6º a 10º e assim por diante, com renovação semestral do contrato. O decreto do governador Sérgio Cabral já está pronto e será enviado para a Casa Civil nos próximos dias.

“O Time Rio só beneficia atletas da capital. No Força RJ qualquer atleta do estado poderá ser beneficiado. Por exemplo, o Bimba treina em Búzios, não pode ser do Time Rio. Mas pode ser do Força RJ”, comentou a secretária estadual de Turismo, Esporte e Lazer, Márcia Lins.

Se um atleta cair para 26º do ranking e não se recuperar a tempo da renovação, perde o benefício. “É mais um incentivo para que esses atletas se mantenham no topo. E, se caírem, para voltarem logo. O foco é o atleta que pode trazer uma medalha olímpica”, completou.

O Força RJ será a sexta gradação de bolsa-atleta oferecida pelo estado do Rio. Já estão em vigor as bolsas nas categorias Descoberta, Futuro, Potência Estadual, Potência Nacional e Potência Internacional, com valores de 850 a 1.250 reais.

Continua após a publicidade

Publicidade