Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governador do Rio lança Mundial e exalta judô do Brasil

Por AE

Rio – O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, lançou nesta sexta-feira o Mundial de Judô, que será realizado na capital fluminense pela terceira vez, em setembro de 2013. A competição foi oficializada em evento no Palácio da Guanabara, sede do governo estadual, na presença de autoridades locais e do presidente da Federação Internacional de Judô (FIJ).

“Para o Rio de Janeiro é muito bom realizar o Mundial de 2013 e saber que temos uma Confederação Brasileira de Judô profissionalizada, séria e decente. Mas o mais importante num evento deste porte é o legado de educação e esporte que fica para a população”, declarou Cabral.

Os elogios do governador foram reforçados pelo presidente da FIJ, Marius Vizer. “Os brasileiros estão de parabéns pela forma profissional como estão sendo realizados os eventos neste País. Hoje o Brasil é a sexta economia mundial, um País onde existe liberdade e onde as pessoas se importam com o próximo. O Mundial de Judô será um grande desafio para a nação que também realizará a Copa do Mundo e a Olimpíada 2016”, afirmou.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira, a realização do Mundial no Rio pela terceira vez é reflexo do sucesso da edição de 2007. “O Mundial é o evento mais importante do calendário da Federação Internacional de Judô e, depois do sucesso em 2007, o Brasil entrou definitivamente para a rota de eventos de peso da FIJ”, declarou.

O Mundial de 2013 também contará com uma disputa por equipes, formato que poderá ser incluído nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio. Ao todo, o Brasil soma 28 medalhas na competição, sendo quatro de ouro, sete de prata e 17 de bronze. Na disputa por equipes, são três pratas e um bronze. No Mundial do ano passado, em Paris, a equipe brasileira obteve seu melhor desempenho na competição em número de medalhas, com cinco pódios.