Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ganso diz que ainda não vendeu os 10% de seus direitos econômicos

Jogador mais assediado pela imprensa no desembarque do Santos na manhã desta terça-feira, no CT Rei Pelé, em Santos, o meia Paulo Henrique Ganso surpreendeu ao falar sobre o seu futuro. Ganso declarou durante o Mundial de Clubes da Fifa, no Japão, que tinha negociado 10% dos seus direitos econômicos com o grupo DIS, mas neste terça recuou e disse que a negociação ainda não foi concretizada.

“Não houve venda. O que ocorreu foi um pré-acerto e agora vamos sentar com a diretoria do Santos para conversar. Mas eu quero descansar um pouco para depois pensar nisso. Vamos discutir esse assunto só em janeiro”, falou Ganso. Durante a viagem ao Japão, diretores do Santos diziam que o negócio não havia sido fechado, pois o Santos não havia sido notificado.

O jogador disse ainda que a prioridade na compra dos 10% de seus direitos econômicos é do Santos e que o assunto deve ser resolvido no começo do ano. “Ainda temos alguns pontos para conversar com o Santos, vamos tentar um acordo. O Santos sempre vai ter a prioridade em qualquer negociação. Só que o momento agora é para relaxar, férias”, disse Ganso.

De acordo com a legislação, o Santos tem até 30 dias após ser notificado do acerto para cobrir o valor pedido pelo jogador. Os 10% dos direitos econômicos de Paulo Henrique Ganso estão avaliados em cerca de 5 milhões de reais.

Brasileirão: Os melhores negócios (e os micos do ano)

(Com agência Gazeta Press)