Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Gana promove assistente após demissão de treinador

Por Da Redação - 9 abr 2012, 17h43

Por AE-AP

Accra – Gana anunciou nesta segunda-feira a promoção de James Kwesi Appiah ao cargo de técnico da seleção de futebol do país. Ele vinha atuando como assistente desde 2008 e irá assumir a função que foi desempenhada por Goran Stevanovic, demitido no mês passado após a surpreendente eliminação contra a Zâmbia na semifinal da Copa Africana de Nações, em fevereiro.

A Associação de Futebol de Gana divulgou um comunicado para confirmar Appiah como novo técnico, que irá se encontrar nesta terça-feira com dirigentes da entidade para “formalizar o acordo” e assumir efetivamente o seu novo cargo.

Em fevereiro, Gana foi eliminada da Copa Africana ao cair por 1 a 0 diante da Zâmbia. Na ocasião, em jogo realizado na cidade de Bata, em Guiné Equatorial, o atacante Asamoah Gyan perdeu um pênalti quando o placar estava empatado por 0 a 0 e desperdiçou a chance de encaminhar a classificação do seu país à final da competição continental.

Publicidade

O erro e a consequente eliminação acabaram sendo um novo fato marcante negativo para a carreira de Gyan, que no Mundial de 2010 perdeu um pênalti na prorrogação do confronto com o Uruguai, válido pelas quartas de final. Após o vacilo, os uruguaios levaram a melhor na disputa por penalidades e avançaram à semifinal da competição.

Por causa do novo vacilo, Gyan foi alvo de muitas críticas duras dos torcedores em seu país e acabou pedindo para não ser mais convocado para defender a seleção.

Publicidade