Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Furacão lamenta o apagão e se apega em bom segundo tempo

Por Da Redação 13 nov 2011, 18h54

Faltando apenas quatro rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Atlético Paranaense segue em situação delicada, na zona de rebaixamento, após a derrota para o Corinthians por 2 a 1, no Estádio do Pacaembu. O meia Paulo Baier até tentou reverter a situação, com um gol marcado e uma bola na trave, mas não foi suficiente. Culpa do início ruim do Furacão.

‘A gente lamenta pelos cinco minutos de desatenção. O segundo tempo a gente tem que exaltar. Criamos o gol, bola na trave. O resultado mais justo seria o empate’, afirmou o maestro rubro-negro, que espera a reação na Arena. ‘Temos um jogo em casa diante do São Paulo e tem que continuar trabalhando’, concluiu.

O meia Marcinho, que no intervalo saiu bravo com a atuação dos companheiros, não conseguiu explicar os cinco minutos de apagão e espera que apenas a atuação de depois do intervalo se repita. ‘No primeiro tempo entramos nervosos, não sei qual o motivo. No segundo tempo colocamos a bola no chão e jogamos. Todos os atletas têm que ter os espírito do segundo tempo’, concluiu.

Publicidade