Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fluminense apenas empata na estreia da Libertadores

Equipe brasileira marca no fim e fica no 2 a 2 em partida contra o Argentino Jrs.

Por Da Redação 10 fev 2011, 04h17

Ansiedade, nervosismo, desfalques na zaga e no ataque, tudo isso pode ter influenciado a estreia do Fluminense na Taça Libertadores, que ficou apenas no empate em 2 a 2 nesta quarta-feira, com o Argentinos Juniors, no Engenhão.

Sem Fred, suspenso, e Emerson, Deco e Leandro Euzébio, lesionados, o atual campeão brasileiro até que dominou boa parte do jogo e soube explorar bem o atacante Rafael Moura, que mais uma vez jogou bem e marcou dois gols na partida. No entanto, do lado argentino, o pequeno atacante Niell fez a festa na defesa tricolor e também mandou as suas duas bolas para o fundo das redes de Diego Cavalieri.

Com o empate, os dois times dividem a liderança do grupo 3, que ainda tem América do México e Nacional do Uruguai.

A primeira chance clara de gol foi do Fluminense. Logo aos dois minutos, Willians arriscou de fora da área e Navarro caiu para fazer a defesa, impedindo que o Tricolor abrisse o placar no comecinho de jogo.

O Tricolor dominava a partida no Engenhão, mas, aos 11, o Argentinos Juniors teve a sua primeira boa oportunidade de abrir o placar. Escudero chegou bem pela direita e cruzou para Salcedo, que bateu, mas Cavalieri, bem posicionado, fez a defesa.

O time de Muricy Ramalho devolveu o susto aos 21 minutos. Rafael Moura recebeu de Mariano, que da entrada da área, chutou forte. Navarro, mais uma vez, salvou a equipe argentina.

Logo depois, o atual campeão brasileiro chegou mais uma vez com perigo. Souza bateu forte, de longe, passando muito perto do gol do Argentinos Juniors.

Aos 36 minutos, o time campeão do Torneio Clausura protagonizou a melhor chance do jogo até então. Niell dividiu dentro da pequena área com Gum e Cavalieri. A bola sobrou e foi rolando bem devagar em direção ao gol tricolor. O zagueiro André Luis chegou e deu um chutão para salvar. O lance deixou dúvidas se a bola entrou ou não.

No momento, o Argentinos Juniors estava dominando o jogo e, aos 44 minutos, abriu o placar no Engenhão. Depois de cobrança de falta, o atacante Niell, de 1,62m, cabeceou, a bola desviou no pé de Diguinho e matou o goleiro Diego Cavalieri.

Continua após a publicidade

O time argentino, campeão da Libertadores em 1985, pressionou e, aos 45, quase ampliou o placar. Prósperi bateu cruzado pela direita e a bola passou muito perto da trave tricolor.

O Fluminense começou a segunda etapa pressionando. Logo aos dois minutos, Souza cobrou falta, o jogador argentino desviou e Navarro pulou para espalmar e tirar o perigo.

Aos 12, o time das Laranjeiras chegou ao empate. Carlinhos cruzou na medida para Rafael Moura, que se antecipou ao marcador, e mandou de cabeça para o fundo das redes.

Um minuto depois, o Fluminense quase virou o jogo. Pela direita, Mariano mandou uma bomba e Navarro espalmou.

O Tricolor tinha maior posse de bola, mas, aos 25 minutos, Salcedo, estreante da equipe argentina, cruzou, Cavalieiri pulou, não achou nada, a zaga falhou e Niell, o pequenino atacante, novamente, fez de cabeça.

No entanto, o poder de reação do Fluminense foi rápido. Aos 28, Marquinho, que tinha acabado de entrar, cruzou para Rafael Moura, que fez seu segundo gol no jogo e o segundo também do Fluminense. Em duas partidas pelo tricolor, o ‘He-Man’ já marcou quatro gols.

O clube carioca pressionou e criou mais uma boa chance. Aos 32, Mariano deu passe para Marquinho, que desviou. A bola passou muito perto do gol de Navarro.

O Fluminense continuou apertando e dominando o jogo. Marquinho levantou a bola na área, a zaga afastou. Na sequência, Conca cabeceou assustando os argentinos.

O próximo compromisso do time de Muricy Ramalho será contra o Nacional do Uruguai, no dia 23 de fevereiro. Já o Argentinos Juniors enfrentará o América do México.

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade