Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Flamengo perde do Bahia e atinge 6 rodadas sem vencer

Por Da Redação 4 set 2011, 18h18

Por Bruno Lousada

Rio – O Flamengo não é o mesmo sem Ronaldinho Gaúcho. No mês passado, sem o craque, o time já havia sido goleado pelo Atlético-GO, por 4 a 1, no Rio, e neste domingo protagonizou outro vexame. Com o astro na seleção brasileira, para a disputa de amistoso contra Gana, em Londres, a equipe rubro-negra foi derrotada pelo Bahia, por 3 a 1, no Engenhão.

Indignada, a torcida vaiou o Flamengo, que vive seu pior momento na temporada: completou seis rodadas sem vencer no Campeonato Brasileiro e está em quinto lugar, com 36 pontos. O Bahia, além da convincente vitória, que o afasta um pouco mais da zona de rebaixamento, está perto de ter um novo treinador: Joel Santana, recentemente demitido do Cruzeiro. O técnico deve ser apresentado na segunda.

Os dois times entraram em campo com o mesmo martírio: não venciam há cinco rodadas no Brasileirão. Era preciso acabar com esse jejum. O empate, nestas circunstâncias, seria péssimo para ambos. O Flamengo precisava ganhar para seguir firme na luta pelo título. Já a equipe baiana necessitava dos três pontos para se distanciar da área de descenso.

“É claro que o Ronaldinho faz falta. Mas é preciso se acostumar”, disse o técnico Vanderlei Luxemburgo, antes de a bola rolar. Pelo visto, o Flamengo cisma em não se acostumar a jogar sem seu craque. Contra o Bahia, o time carioca não jogou rigorosamente nada o jogo inteiro.

O primeiro tempo foi ainda pior: sofreu três gols. O primeiro, do zagueiro Titi. Após cruzamento, a bola foi desviada e caiu no pé do defensor, que estufou a rede. Logo em seguida, o Flamengo empatou, em cobrança de falta do meia Renato que desviou na barreira e complicou a vida do goleiro Tiago.

O Bahia, no entanto, não se abateu e respondeu à altura. O lateral Dodô invadiu a área rubro-negra e chutou por baixo das pernas do goleiro Felipe: 2 a 1. O que já estava ruim, piorou. O atacante Souza, de cabeça, fez o terceiro.

Irritada, a torcida rubro-negra vaiou bastante a equipe assim que o árbitro Alicio Pena Júnior encerrou a etapa inicial. “Time que deseja ser campeão não pode levar esses gols de bola parada”, reclamou o lateral-esquerdo Junior César, no retorno para o segundo tempo.

Enquanto o Flamengo não teve força para reagir, o Bahia administrou a partida com sabedoria e bom futebol. O time baiano deu um banho de bola no adversário.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA:

Flamengo 1 x 3 Bahia

Flamengo – Felipe; Léo Moura (Fierro), Ronaldo Angelim, Gustavo e Junior Cesar; Willians, Renato, Bottinelli (Negueba) e Thiago Neves; Deivid (Diego Maurício) e Jael. Técnico – Vanderlei Luxemburgo.

Bahia – Tiago; Jancarlos, Titi, Paulo Miranda e Dodô; Fabinho, Fahel, Carlos Alberto (Diones) e Ricardinho; Souza (Júnior) e Reinaldo (Jones). Técnico – Eduardo Souza (interino).

Gols – Titi, aos 22, Renato, aos 29, Dodô, aos 32, e Souza, aos 45 minutos do primeiro tempo.

Árbitro – Alicio Pena Júnior (MG).

Cartões amarelos – Carlos Alberto, Gustavo, Reinaldo, Tiago, Renato, Ronaldo Angelim, Ricardinho e Fabinho.

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Engenhão, no Rio.

Continua após a publicidade
Publicidade