Clique e assine a partir de 9,90/mês

Fifa tomará medidas contra intervenção do governo egípcio no futebol

Por Norberto Duarte - 5 fev 2012, 12h23

A Fifa tomará medidas contra a intervenção do governo egípcio na organização de futebol desse país, anunciou neste domingo o presidente da entidade, Joseph Blatter, em uma entrevista coletiva à imprensa em Assunção.

“Foi confirmado que o governo interveio diretamente ao suspender a federação. Isso é uma interferência direta na organização do futebol. Vamos tomar medidas a partir de segunda-feira para que seja restabelecida a Federação, que tem a responsabilidade de organizar as competições nesse país”, ressaltou Blatter.

O dirigente considerou “muito delicada” a situação nessa nação do norte da África após a tragédia que deixou um registro de 74 mortos durante um jogo de futebol em um estádio de Port Said.

Blatter afirmou que no Egito há 60 milhões de pessoas que gostam de futebol e que o objetivo da Fifa “é proteger para que as situações não se repitam”.

Ele lembrou que no Egito e em grande parte do mundo árabe existe um movimento político popular há mais de um ano e que esse fato teve repercussões trágicas na partida de quarta-feira passada em Port Said.

Continua após a publicidade
Publicidade