Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Fifa sugere Copa do Mundo com 48 seleções e novo formato

Presidente Gianni Infantino afirmou que mudanças no torneio serão discutidas e anunciadas em 2017

Por da redação 4 out 2016, 10h38

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, cujas promessas na eleição incluíam expandir a fase final da Copa do Mundo para 40 países, propôs nesta segunda-feira um torneio ainda maior, envolvendo 48 seleções. No entanto, ele sugeriu um novo formato (que, na prática, mudaria pouca coisa): 16 destas equipes seriam eliminadas após uma partida mata-mata e o restante do torneio seria jogado, como atualmente, em uma fase de grupos com 32 times, seguida por outra fase mata-mata.

Durante um evento na Universidade Sergio Arboleda, de Bogotá, Infantino disse que a decisão final será tomada pelo conselho da Fifa em janeiro. “Essas são ideias para que possamos encontrar uma melhor solução”, disse Infantino. O dirigente ítalo-suíço não explicou se a nova regra seria válida para 2022 ou 2026.

Gianni Infantino venceu a sua eleição com a mesma receita de antigos cartolas, como o brasileiro João Havelange ou o suíço Joseph Blatter: prometeu dar mais dinheiro para as federações nacionais e mais vagas nas Copas do Mundo. Justificando a expansão, ele indicou que a meta da Fifa é a de desenvolver o futebol em todo o mundo. “A Copa é o maior evento que existe. É mais que uma competição. É um evento social.”

No mês passado, Infantino também cogitou a possibilidade de a Copa de 2026 ser sediada em vários países, numa indicação de que provável candidatura conjunta de Estados Unidos, Canadá e México será aceita. A Copa do Mundo teve candidatura conjunta uma única vez, em 2002, quando o Brasil venceu a Copa do Mundo disputada na Coreia do Sul e no Japão.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)