Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fifa: problemas cardíacos mataram 84 atletas em 5 anos

Levantamento integra ação para prevenir futuras tragédias em campo

Por Da Redação 24 Maio 2012, 12h27

Nos últimos 5 anos, 84 jogadores de futebol morreram em campo devido a problemas cardíacos. É o que revela relatório apresentado nesta quinta-feira no Congresso Médico da Fifa. Os dados têm como base informações recebidas de 129 das 208 federações associadas à Fifa. O texto é considerado ponto de partida para criar um panorama detalhado de medidas que possam prevenir futuras mortes.

Leia também:

Leia também: Vítimas da bola: antes de Muamba, Serginho, Foe, Puerta…

A média de idade dos jogadores afetados é de 24 anos. As mortes atingiram 19 federações nacionais que mantêm registros médicos sobre esse tipo de ocorrência. “Cada membro associado terá que registrar este tipo de incidentes e nos informar para que possamos analisar quais são as patologias por trás das mortes”, disse o professor Jiri Dvorak, Chefe Médico da Fifa. Um dos grandes problemas detectado é que apenas 55% dos jogos de futebol de alto nível contam com um desfibrilador, número que cai para 28% nos treinamentos. “Ter um desfibrilador em cada campo é questão de vida ou morte”, disse o presidente da Comissão Médica da Fifa, Michel D’Hooghe, que anunciou que pedirá ao Comitê Executivo que a presença do equipamento seja obrigatório nos campos. (Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade