Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Felipão critica postura de Andrés Sanchez e empresários de jogadores

O técnico Luiz Felipe Scolari não está satisfeito com o andamento das negociações que envolvem os novos reforços do Palmeiras e criticou aqueles que seriam os culpados por dificultarem a vinda de atletas para o Alviverde. O treinador não escondeu seu descontentamento com o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, e com os empresários dos jogadores e disparou críticas contra ambos.

Felipão acredita que o futebol brasileiro está passando por um período de valorização, mas que a política adotada pelas equipes na hora de contratar atletas não está sendo correta. O técnico se mostrou incomodado com as exigências que são feitas pelos jogadores disponíveis no mercado e criticou a política de times como o Corinthians na hora de negociar novos nomes para a equipe.

‘Acho engraçado quando vejo o Andrés Sanchez dizer que não paga X por um técnico ou por jogador. Ele paga duas vezes mais do que fala. Sei porque tentamos contratar dois jogadores que foram para lá recebendo duas vezes mais do que oferecemos’, bradou o palmeirense, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Além disso, Felipão não está satisfeito com a postura dos empresários que representam os interesses dos jogadores no mercado de transferências e afirmou que não vai atender a novas solicitações em 2012. Usando o exemplo do atacante Kleber, o treinador afirmou que o jogador deverá demonstrar interesse em estar na sua equipe e qualquer exigência feita por um atleta para permanecer no clube será prontamente rejeitada pela diretoria Alviverde.

‘Em 2012, se surgir qualquer proposta por A ou B, vou mandar vender. Se não vender, empresário arrebenta o meu time. Na ocasião, eu bati o pé, porque estávamos jogando bem, tudo organizado e tentei junto do presidente montar uma situação para ele ficar, mas o jogador resolveu sair. Agora não vou mandar segurar ninguém’, emendou o comandante do Verdão.

Até o momento, o Palmeiras anunciou apenas a contratação do lateral esquerdo Juninho, que estava no Figueirense. A meta da diretoria é tentar apressar as negociações com outros nomes para conseguir fechar o elenco que dará início à pré-temporada do clube em janeiro.