Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Embora 100% no Brasileiro, Vasco pede foco para corrigir os erros

Por Da Redação 7 jun 2012, 13h47

Na liderança do Brasileiro com nove pontos e 100% de aproveitamento, o Vasco teve uma atuação destacada na noite de quarta-feira, quando derrotou o Náutico por 4 a 2, em São Januário. Apesar do começo arrasador, que deixa a torcida otimista em relação às chances de conquistar o título que não conquista desde 2000, o técnico Cristóvão Borges e os jogadores preferem seguir trabalhando para corrigir os erros que a equipe vem apresentando.

‘As vitórias são importantes, porque passam confiança para todos nós do grupo, mas sabemos que o Vasco ainda está muito longe daquilo que consideramos ideal e por isso vamos em busca de mais trabalho para corrigirmos os erros’, disse o meia Juninho Pernambucano.

Cristóvão Borges foi ainda mais direto ao tema. Segundo o comandante, a equipe falhou especialmente na saída de bola. ‘Isso se torna um grande problema, pois o Náutico ficou nos aguardando em seu campo e, mesmo podendo avançar com a bola sem sermos incomodados até parte do gramado, fomos afobados em vários lances. Os 100% de aproveitamento devem ser valorizados, sim, mas não podem esconder os nossos erros. Porém, estamos todos focados em consertar esses problemas para rendermos ainda melhor’, afirmou o comandante.

O elenco do Vasco realizou um treino regenerativo na manhã desta quinta-feira e na sexta-feira, pela manhã, o grupo se reapresenta e começa a preparação para a partida diante do Bahia, no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), no Estádio Pituaçu, em Salvador (BA), pela quarta rodada do Brasileirão.

Para este compromisso, o Cruz-maltino ainda não deverá contar com o lateral esquerdo Thiago Feltri, com estiramento na coxa esquerda. Outro desfalque certo é o volante Rômulo, servindo à Seleção Brasileira em amistosos internacionais. A definição da equipe deverá acontecer nesta atividade de sexta-feira, embora no sábado pela manhã, ainda no Rio de Janeiro, acontecerá um recreativo, que vai anteceder a viagem para a capital baiana.

Ainda sobre o elenco, pela marca expressiva de 350 jogos com a camisa do Vasco, o meia Felipe foi homenageado no vestiário, antes do início da partida contra o Náutico. O jogador, que completou 350 partidas no segundo jogo contra o Corinthians, pela Libertadores, recebeu uma camisa personalizada das mãos do presidente Roberto Dinamite.

Continua após a publicidade
Publicidade