Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Embalado, Santos desafia líder Corinthians na reabertura da Vila

Após alcançar a marca de seis vitórias consecutivas no Campeonato Paulista, o Santos tenta manter a boa fase na competição. Mas, para conseguir o seu objetivo, o Peixe terá que derrotar o rival Corinthians, em confronto marcado para este domingo, a partir das 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

Embalado, o time santista pode, com uma vitória no clássico, diminuir ainda mais a diferença para o Timão, líder do Estadual, com 29 pontos – o Alvinegro Praiano tem cinco pontos a menos em relação ao adversário deste domingo

‘Temos que pensar em jogar bem, pois encostar no líder não chega a ser um problema, pois temos consciência de que estamos fazendo uma boa competição. O que move essa partida é a rivalidade. Um clássico é sempre muito importante, diferente, e é disso que os Estaduais sobrevivem. Essa rivalidade, desde que sadia, faz parte da nossa cultura. É muito legal esse sentimento e torço para que isso continue. Espero mais um bom jogo contra o Corinthians’, disse o técnico Muricy Ramalho.

Para esse compromisso, válido pela 12rodada do Paulistão, o treinador cogitou até mesmo poupar alguns dos seus principais jogadores, visando o duelo com o Internacional-RS, na próxima quarta-feira, na Vila, pela Copa Libertadores da América.

No entanto, Muricy mudou de ideia e o único atleta que segue como dúvida é o atacante Borges, que se recupera de uma forte gripe. Caso Borges não reúna condições de atuar, o centroavante Alan Kardec, que o substituiu na vitória sobre o Guarani, na última quarta, em Campinas, deve ser o escolhido para entrar na sua vaga.

‘Hoje em dia, no futebol, todos os jogos são importantes. Existe muita coisa envolvida em um clássico: a mídia, os jogadores, os clubes, etc. Enfim, todas as partidas são importantes. Como eu vou desprezar um clássico da história de Santos e Corinthians? É algo que está na história do futebol brasileiro, assim como o confronto com o Inter, pela Libertadores, é importante. Não dá para desprezar nenhum dos dois (jogos). São grandes clássicos do futebol nacional’, ponderou.

Além de poder contar com as suas principais estrelas, casos do meia Paulo Henrique Ganso e do atacante Neymar, que jogaram pela Seleção Brasileira na vitória sobre a Bósnia-Herzegovina, na última terça, na Suíça – o goleiro Rafael também foi convocado, mas não chegou a entrar em campo – o Santos tem como trunfo diante do Corinthians o seu retorno à Vila Belmir

O Peixe atuou pela última vez em casa no empate com o Bahia, por 1 a 1, no dia 27 de novembro do ano passado, pelo Brasileirão. De lá para cá, o gramado da Vila passou por uma ampla reforma, após a qualidade do campo de jogo ter sido bastante questionada por atletas, comissão técnica e torcedores.

‘O gramado está muito melhor do que estávamos esperando. Além disso, é muito importante poder jogar na nossa casa novamente. A gente vinha jogando há mais de dois meses fora. Isso é bom por um lado, porque você forma um time emocionalmente forte. Só que em contraponto a esse fator bom, não podemos deixar de considerar que vamos atuar em casa, com a torcida do nosso lado. A Vila é fundamental. Aqui ganhamos títulos e temos com um carinho especial da nossa torcida. Estamos felizes por esse retorno’, destacou Muricy.

FICHA TÉCNICA

SANTOS X CORINTHIANS

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)

Data: 4 de março de 2012, domingo

Horário: 16 horas (horário de Brasília)

Árbitro: Wilson Luiz Seneme

Assistentes: Herman Brumel Vani e Danilo Ricardo Simon Manis

Adicionais: Marcelo Rogério e Leandro Bizzio Marinho

SANTOS: Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique, Arouca, Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges (Alan Kardec)

Técnico: Muricy Ramalho

CORINTHIANS:

Técnico: Tite