Clique e assine com até 92% de desconto

Em tarde inspirada de Marquinhos, Vitória vence Salgueiro e respira

Por Da Redação 6 ago 2011, 18h18

Na estreia de Vagner Benazzi no comando do Vitória, a estrela do treinador brilhou e uma de suas alterações na equipe garantiu o triunfo por 2 a 0 sobre o Salgueiro, em Pernambuco, pela 15rodada da Série B. O treinador apostou em Marquinhos como titular e o atacante não decepcionou: sofreu um pênalti e marcou o outro gol do Rubro-negro.

Com o resultado, o Vitória encerrou a série de quatro derrotas consecutivas, chegou aos 20 pontos e respirou na tabela de classificação. O Salgueiro, por sua vez, manteve os 13 e, na vice-lanterna da competição, pode terminar a semana sem técnico. Neco, que já estava ameaçado pelos maus resultados, não deve resistir à derrota em casa.

Na próxima rodada, o Vitória recebe o Americana em Salvador, na sexta-feira, enquanto que no sábado, o Salgueiro visita o Bragantino em São Paulo.

O jogo – O novo treinador realmente melhorou o ânimo da equipe e logo aos três minutos o Vitória abriu o placar. Marquinhos pegou sobra na área e chutou forte, a bola bateu na mão de Henrique e o árbitro marcou pênalti, que Neto Baiano converteu.

Marquinhos estava inspirado e continuou dando trabalho para a zaga do Salgueiro. Primeiro Piu parou o atacante com falta e, cinco minutos depois o goleiro Marcelo apareceu para defender cabeçada do jogador.

Continua após a publicidade

Aos 17 minutos, o Salgueiro finalmente acordou e levou perigo ao gol de Fernando. Rosembrick foi lançado na área, avançou e chutou rasteiro para boa defesa do goleiro, que três minutos mais tarde contou com a sorte e viu chute de Rogério acertar o travessão.

Fernando ainda trabalhou bem outras duas vezes, em investidas de Diego Paulista e Rosembrick. Mas, justamente quando os pernambucanos eram melhores na partida, o Vitória ampliou o placar. Aos 30 minutos, a zaga do Salgueiro afastou mal e a bola sobrou com Marquinhos, que deu um lençol no goleiro e mandou de primeira para o fundo da rede.

Antes do intervalo, o Rubro-negro ainda pediu pênalti em Neto Baiano e viu o goleiro Fernando fazer um milagre ao defender chute cruzado de Cléberson.

Na etapa final, o Salgueiro esteve melhor e pressionou o Vitória desde os primeiros minutos. Os anfitriões reclamaram de pênalti do zagueiro Maurício, que colocou a mão na bola, em lance semelhante ao que originou o primeiro gol da partida. Mas o árbitro mandou seguir.

Aos 20 minutos, Fernando afastou cruzamento na área com um soco e, na sobra, Fabrício Ceará mandou de bicicleta. A bola ia indo em direção ao gol, mas Gabriel Paulista apareceu para tirar, em cima da linha. A zaga rubro-negra, aliás, trabalhou bem até o restante da partida e segurou o ímpeto dos pernambucanos, que tentaram muito, mas saíram do Ademir da Cunha com mais uma derrota.

Continua após a publicidade
Publicidade