Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em SP, Scolari espera manifestações da torcida: ‘Precisa ouvir seco’

Até o jogo da semana que vem contra o América-MG, elenco e comissão técnica do Palmeiras serão submetidos a dias de pressão, não existe escapatória após mais uma atuação decepcionante. E, na visão do técnico Luiz Felipe Scolari, não há como reclamar de qualquer protesto da torcida pelo futebol apresentado no empate contra o Atlético-GO.

‘Se amanhã (nesta segunda-feira) toda a torcida fizer manifestações, se o grupo ouvir piadas, tem que ouvir seco. Foi um vexame total, ninguém pode ficar bravo’, afirmou o comandante gaúcho.

Normalmente, a torcida palmeirense tem o costume de se manifestar com pichações contra o Palestra Itália, a sede do clube que está em reforma. Isso ocorreu na recente derrota para o Internacional por 3 a 0, no estádio do Pacaembu.

No comando do Palmeiras há mais de um ano, Felipão não esconde a frustração por não conseguir resolver problemas crônicos do time. Antes do jogo contra o Atlético-GO, Scolari já havia sofrido derrotas terríveis na segunda passagem pelo Alviverde: a eliminação contra o Goiás, na Copa Sul-americana-2010, e o revés de 6 a 0 para o Coritiba, na Copa do Brasil-2011.

‘Acho que o problema é a falta de um bom técnico’, ironiza o treinador, que emenda. ‘Eu trabalho toda a semana, 11 contra sete, dez contra oito, para o time virar a bola nesta situação ao enfrentar um adversário com jogadores expulsos. O campo do Serra Dourada é largo, deveria nos ajudar, mas quem teve as chances foi o Atlético-GO’, lastimou.