Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Dínamo Zagreb nega que houve combinação de resultado no jogo contra o Lyon

Por Da Redação 9 dez 2011, 12h05

Zagreb, 9 dez (EFE).- O Dínamo Zagreb voltou a garantir nesta sexta-feira que a derrota por 7 a 1 sofrida em casa para o Lyon na última quarta-feira, resultado que classificou a equipe francesa para as oitavas de final da Liga dos Campeões e eliminou o Ajax, não foi combinada.

‘O resultado não foi arranjado. É tendencioso, vergonhoso e mal-intencionado gerar suspeitas e menosprezar assim a boa exibição do adversário do Dínamo só porque o resultado teve a diferença de gols necessária para que eles avançassem à próxima fase da Liga dos Campeões’, afirma o clube croata em comunicado.

Na nota, em que condenou as insinuações publicadas na imprensa internacional sobre uma possível combinação, o Dínamo disse que o adversário estava muito motivado e viu sua situação ficar mais tranquila depois de ficar com um jogador a mais. Jerko Leko foi expulso aos 28 minutos do primeiro tempo.

O comunicado também considera que discussões sobre o assunto são humilhantes para o prestígio do Dínamo, do futebol e do esporte croata como um todo.

‘O Dínamo terminou a partida com um resultado vergonhoso, por isso já tomou algumas medidas. Lutamos na quarta-feira por um resultado melhor, e ninguém no clube esperava uma derrota tão dolorosa’, acrescenta a nota.

Depois da eliminação no grupo D da ‘Champions’, em que o time croata não conquistou um ponto sequer, o técnico Krunoslav Jurcic foi demitido.

Nesta quinta, o Ajax solicitou à Uefa uma investigação sobre possíveis apostas ilegais relacionadas à partida disputada no estádio Maksimir, em Zagreb. Segundo o diretor técnico do clube de Amsterdã, Martin Sturkenboom, ‘tem que ser feito tudo o que for possível para ter certeza de que não houve nada de errado’.

As primeiras investigações da Autoridade Francesa de Apostas e da própria Uefa concluíram que não houve irregularidades nas apostas do jogo disputado em Zagreb, no qual o Lyon marcou seis gols em 45 minutos. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade