Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Delegado cobra trabalho no Furacão e time será confinado

Por Da Redação 4 set 2011, 20h58

A goleada sofrida por 4 a 0 para o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro 2011, complicou ainda mais a situação do Atlético Paranaense na zona de rebaixamento e foi a gota d’água para a definição de novas medidas no clube. O técnico Antônio Lopes que fazia sua reestréia, quer comprometimento total dos atletas até o final da temporada.

‘A nossa situação é complicada. Falei para eles que nós vamos ter que trabalhar muito. Só o trabalho vai reverter essa situação. Tem que estar focado até dezembro no clube. Até deixando a família em segundo plano’, avisou o treinador.

O Delegado acredita que a goleada sofrida teve um fator emocional envolvido. ‘A situação que o Atlético se encontra sempre pesa. A má fase pesa na parte psicológica do grupo’, completou.

A diretoria rubro-negra já anunciou a primeira medida radical para tentar evitar o rebaixamento do Furacão para a Série B. A partir esta segunda-feira os jogadores entrarão em regime de concentração no CT do Caju. O confinamento tem dia para começar, mas não para terminar. A promessa é de só liberar os atletas quando bons resultados vierem.

Nesse tempo com o grupo, o Delegado promete implantar sua filosofia, conhecendo bem os jogadores e descobrindo qual é a formação ideal. ‘Tudo vai depender da sequência de treinamentos e jogos. Não podemos querer implantar aquilo que queremos violentando a característica dos jogadores’, concluiu.

Continua após a publicidade
Publicidade