Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

De olho no Mundial, Fabiana Murer quer estar 100% para o Pan

Por Da Redação 26 jul 2011, 17h16

Fabiana Murer, principal esperança de medalha do Brasil em qualquer competição de salto com vara, tem suas prioridades em seu calendário. Neste ano, sua principal meta é o Mundial da Coreia do Sul, em agosto, o que coloca o Pan-americano, em outubro, em segundo plano. Entretanto, a atleta faz questão de frisar que a competição mexicana também faz parte de seus objetivos.

‘Estou me preparando agora para o Mundial, que para mim é a competição mais importante do ano, mas o Pan também é importante. No início do ano, com o calendário tão cheio de eventos, havia até a possibilidade de eu não ir para Guadalajara, mas eu queria muito participar. Quando eu voltar para o Brasil, depois de Zurique (em setembro), vou descansar uma semana e retomar os treinos. Quero me manter em forma para conseguir chegar bem até o final de outubro e buscar mais um título’, ressaltou.O próximo compromisso de Fabiana, no entanto, é já no próximo dia 29, na Suécia, pela Liga Diamante, mas ela precisa manter o ritmo para estar bem em todas as competições. ‘Ela vai saltar em Estocolmo (dia 29) e em Londres (5 de agosto). Depois tem o Mundial, de 27 de agosto a 4 de setembro. Na sequência, a final da Diamond League (8 de setembro), em Zurique’, explicou o técnico do BM&FBovespa, Elson Miranda. ‘Depois, ela volta para o Brasil, descansa um pouco e começa a preparação para Guadalajara’.

O treinador também ressalta que, apesar do peso que o campeonato mundial e a Liga Diamante têm, os jogos de Guadalajara não serão deixados para trás. ‘Sabemos que o Pan é importante para o clube BM&FBovespa e para o Brasil. A Fabiana vai treinar para se readaptar à corrida com 16 passadas, que é como ela vai saltar no Pan para se cansar menos. A adaptação é importante para manter os bons resultados e ser ouro em Guadalajara. Para isso, vai ter de saltar 4,60m, 4,70m no Pan’, revelou.

Outro nome brasileiro garantido no salto com vara do torneio mexicano é Fábio Gomes da Silva. Recordista sul-americano com a marca de 5,80 m atingida este ano, ele lidera o ranking nacional. Assim como Fabiana, Fábio visa o Mundial no fim do mês que vem e tem todo o respaldo de seu Elson para fazer bonito no Pan mesmo assim.

‘Hoje, o Fábio tem a oitava marca do ano no ranking da IAAF (Federação Internacional de Atletismo), os 5,80 m de fevereiro, em São Caetano. Só que ele ainda não conseguiu repetir essa marca. Quatro norte-americanos têm 5,70m este ano, mas os Estados Unidos costumam mandar o time B para o Pan. Para o Fábio ganhar, vai ter de saltar pelo menos 5,70m’, completou o treinador, confiante.

O Brasil também participará do salto em altura, com Valdiléia Martins e Mônica Araújo de Freitas, ambas do BM&FBovespa. Elas são líderes do ranking brasileiro (respectivamente 1,84m e 1,81m) e terão pela frente os Estados Unidos, que desta vez deve comparecer com atletas de peso. A adversária a ser batida é Brigetta Barrett, que defende a marca de 1,95m.

Continua após a publicidade

Publicidade