Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro vê injustiça no resultado e reclama de expulsões na Vila

O Cruzeiro perdeu por 1 a 0 para o Santos, neste sábado, e ampliou seu jejum de vitórias para quatro partidas, com três derrotas e um empate. No entanto, os jogadores da Raposa deixaram a Vila Belmiro satisfeitos com o futebol apresentado pelo time, lamentando mais as expulsões de Léo e Fabrício do que o pênalti perdido por Montillo ainda no primeiro tempo.

‘O árbitro prejudicou. Fizemos um grande jogo e não merecíamos ter perdido, mas com duas expulsões ficou difícil’, disse o zagueiro Naldo, esquecendo que o Peixe teve dois gols anulados incorretamente na primeira etapa.O volante Leandro Guerreiro foi mais ponderado na reclamação, mas lembrou que o atacante Neymar, envolvido nos dois lances, é conhecido por se atirar e provocar os adversários. ‘Eu não sou árbitro, ele tem que reagir na hora e é difícil analisar. A gente sabe que o Neymar é perigoso, provoca mesmo’, analisou.

O camisa 11 santista irritou os adversários com seus dribles. Léo foi expulso após levar uma carretilha e evitar que o rival completasse o lance com uma trombada. Fabrício, por sua vez, atropelou Neymar após uma sequência de dribles pela esquerda.

O experiente Gilberto, que ameaçou encerrar a carreira há uma semana por estar insatisfeito com a arbitragem, preferiu analisar a situação da equipe.

‘O Emerson (Ávila, técnico) está tentando encaixar as peças que ele tem. Jogar contra o Santos é sempre difícil, desperdiçamos o pênalti, mas é normal. Contra o Palmeiras jogamos melhor no segundo tempo também, e hoje de novo, jogamos bem e não ganhamos’.

Na próxima rodada, a Raposa enfrenta o América-MG, na Arena do Jacaré. Além de Léo e Fabrício, Leandro Guerreiro não poderá contar com Leandro Guerreiro, que recebeu o terceiro amarelo.