Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cruzeiro não se recupera de susto e apenas empata com a Chapecoense

O Cruzeiro não teve forças suficientes para se recuperar do susto levado no primeiro tempo de jogo e apenas empatou por 1 a 1 com a Chapecoense, nesta quarta-feira, no estádio Índio Condá. A equipe saiu atrás no placar e não exerceu grande pressão no restante da partida para superar o valente adversário catarinense.

Com a igualdade determinada no placar, as duas equipes voltarão a se enfrentar no próximo dia 18, quando medirão forças para saber quem será o classificado para as oitavas de final da competição. O Cruzeiro poderá segurar um empate por 0 a 0 que estará classificado, enquanto a Chapecoense terá resultados iguais acima de 1 a 1 a seu favor.

O vencedor deste confronto enfrentará o classificado de Atlético-PR e Criciúma. O Furacão saiu na frente com uma vitória por 2 a 1 e entrará em campo nesta quinta-feira para garantir sua presença na próxima fase da Copa do Brasil.

O jogo -Apesar da pressão inicial que o Cruzeiro impôs aos donos da casa, o responsável por abrir o marcador foi a própria Chapecoense. Após as boas chegadas de Anselmo Ramon, o time conseguiu se organizar em campo e balançou as redes do goleiro Fábio aos 16 minutos do primeiro tempo.

O gol surgiu depois de uma cobrança de escanteio pelo lado esquerdo. A zaga do Cruzeiro marcou errado e não viu Souza aparecer no meio da área para testar firme. Sem reação, Fábio nada pôde fazer para evitar o primeiro tento dos anfitriões e a explosão dos torcedores que compareceram ao estádio.

A última grande chance celeste nos 45 minutos iniciais surgiu dos pés do argentino Montillo, aos 24. O armador cruzou para dentro da área e viu Everton tentar a finalização. A bola acabou sobrando para Wellington Paulista, que de dentro da área, chutou por cima da meta defendida por Rodolpho.

A volta do intervalo não modificou o panorama da partida e manteve a pressão cruzeirense muito tímida para incomodar a zaga catarinense. O clube mineiro tentava o ataque em ocasiões esporádicas e quase empatou com Walter, logo no início da segunda etapa. O tiro, porém, saiu por cima do gol.

Sem realmente incomodar o goleiro Rodolpho, o Cruzeiro contou com a sua própria apatia no ataque para ludibriar a zaga da Chapecoense e igualar o marcador da partida. Aos 15 minutos, Diego Renan cruzou para o centro da área e deu chances para que Walter subisse livre de marcação. O atleta conseguiu a cabeçada e deixou tudo igual em Chapecó.

O lance do gol contribuiu para que o ritmo da partida caísse muito, uma vez que ambos os times pareciam satisfeitos com o resultado do momento. Os donos da casa chegaram a levar perigo com um forte chute de fora da área, defendido brilhantemente por Fábio e ainda contaram com a expulsão do zagueiro Léo, aos 36 minutos, para buscarem a vantagem. No entanto, a equipe não fez o suficiente para tal e agora tentará a classificação em Belo Horizonte.