Clique e assine a partir de 9,90/mês

Criticado, Maldonado nega ser muito agressivo para a Fórmula 1

Por Da Redação - 9 jul 2012, 14h48

Apesar das críticas recebidas por causar acidentes nos últimos dois Grandes Prêmios de Fórmula 1, o venezuelano Pastor Maldonado diz não ter motivos para mudar seu estilo de pilotagem. Neste domingo, em Silverstone, o mexicano Sergio Pérez pediu que o piloto da Williams fosse punido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) por sua direção representar perigo aos outros competidores.

No GP da Europa, em Valência, Maldonado se envolveu em acidente com o britânico Lewis Hamilton na disputa pela terceira posição, nas voltas finais de prova, o que causou o abandono do piloto da McLaren. Em Silverstone, quem se deu mal foi Pérez, que deixou a disputa após se chocar com o venezuelano e ir parar na caixa de brita.

‘Nas corridas anteriores eu fui muito limpo e não tive problemas. Estava lutando ainda mais porque estava no meio do grid. Hoje, até fui gentil com Kimideixando ele ganhar a posição e estava dirigindo com cuidado porque a corrida é longa, com bastante degradação dos pneus e nosso carro é bom nessas condições’, rebateu Maldonado ao site da revista britânica ‘Autosport’.

Punido pela direção de prova com a adição de 20 segundos a seu tempo total de corrida em Valência, Maldonado também foi considerado culpado pelo incidente com Pérez. Desta vez, no entanto, o venezuelano recebeu uma multa de 10 mil euros já que também teve toda sua corrida prejudicada pela batida.

Continua após a publicidade

‘Nós dois estávamos correndo com a asa traseira móvel aberta. Fui pelo lado de dentro da pista, então a posição era minha, e ele freou tarde. Eu estava com pneus frios, não tinha ângulo para fazer a curva e perdi o controle do carro, isso é claro’, defendeu-se o piloto da Williams, 16colocado da corrida em Silverstone.

Publicidade