Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cotado por dirigente do Cruzeiro, Luxa despista e analisa Fla: ‘Só falta vencer’

Na manhã após a derrota do Cruzeiro por 2 a 1 diante do Coritiba, o atual vice-presidente do clube, Gilvan de Pinho Tavares, lançou sua candidatura ao cargo máximo do clube para suceder Zezé Perrella e já prometeu: se assumir o cargo em outubro correrá atrás de Vanderlei Luxemburgo, atual técnico do Flamengo, para conduzir a Raposa.

Favorito absoluto a vencer a disputa, Gilvan encheu o comandante Rubro-Negro de elogios: ‘Eu sou admirador do Vanderlei Luxemburgo. É uma pessoa competente pelo trabalho que já fez, inclusive pela sua passagem pelo Cruzeiro. Eu tenho certeza que nos daríamos muito bem se por acaso ele se tornar treinador do Cruzeiro. Mas essa decisão, hoje, depende do atual presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, e eu vou bater palmas para ele caso venha. É realmente o nome que teria o perfil que a torcida gostaria de ver no comando do futebol do Cruzeiro’.

O atual técnico do clube mineiro é Emerson Ávila, que sucedeu Joel Santana e ainda não saiu vitorioso de nenhuma partida. A diretoria, no entanto, deve esperar pelo confronto diante do Vasco, pela próxima rodada, para tomar uma decisão.

Enquanto isso, no Rio de Janeiro, Luxemburgo garante não ter recebido qualquer proposta do Cruzeiro e também deixa claro que está focado em fazer o Flamengo deixar para trás o incômodo jejum de dez partidas sem vitória.

‘Quero falar do empate contra o Atlético-MG que, na minha visão, foi para notar uma evolução no time. Houve uma mudança em relação ao espírito. No segundo tempo teve três bolas que quase entraram, com o Léo, o Thiago Neves e o Deivid. Eles falaram isso no vestiário, só está faltando vencer’, despistou o treinador do Rubro-Negro.

A estabilidade de Luxemburgo na Gávea está longe de ser uma realidade. Apesar de a diretoria ter descartado oficialmente qualquer possibilidade de demissão, a sequência negativa quase custou o emprego do treinador antes do empate diante do Botafogo.