Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coritiba minimiza vaias e cobranças sobre peças ofensivas

A perda da liderança do Campeonato Paranaense para o rival Atlético-PR foi recebida com irritação pela torcida do Coritiba. No empate deste domingo contra o Rio Branco, o time da capital saiu vaiado do gramado do estádio Couto Pereira. Mas a ordem no clube é evitar maiores transtornos em função da pressão.

‘Vimos hoje (domingo) um comportamento normal de torcedor, mas eles empurraram o time o tempo todo, no final é normal a manifestação, nós temos de respeitar’, comentou o técnico do Coxa, Marcelo Oliveira.

Acostumado aos altos e baixos do futebol, o meia Tcheco também não mudou o tom de voz ao falar das críticas das arquibancadas. ‘A gente tem de saber que os mesmos que vaiam lá na frente vão aplaudir. Vamos seguir com o nosso trabalho no campeonato’, afirmou.

Os atacantes foram alvos das maiores críticas pela falta de pontaria do Coritiba. Para Marcelo Oliveira, é normal a torcida responsabilizar as peças ofensivas – como o centroavante Marcel – por um tropeço em casa.

‘Quando o gol não sai, os atacantes são mais cobrados, não tem jeito, até porque a defesa, depois do gol sofrido, não teve maiores problemas’, analisou o técnico do Coritiba.