Clique e assine com até 92% de desconto

Corinthians poupa titulares, mas não desiste da ponta

Por Da Redação 15 abr 2012, 07h15

Por Fabio Hecico

São Paulo – O Corinthians encara o jogo deste domingo contra Ponte Preta, às 16 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, como uma prévia de confronto que pode acontecer nas quartas de final do Paulistão. A confiança é tão grande numa vitória e, principalmente na conquista do primeiro lugar geral da fase de classificação – para isso, tem de torcer por tropeço do São Paulo diante do Linense -, que, durante a partida, alguns auxiliares de Tite já estarão analisando as virtudes e defeitos do rival campineiro.

A avaliação detalhada que será feita da Ponte Preta é para que o Corinthians não entre despreparado diante de nenhum oponente nas quartas de final do campeonato. Assim, Tite se arma também para a segunda possibilidade de confronto, já que hoje a probabilidade maior é que o rival em jogo único seja o sétimo colocado Bragantino, time que foi totalmente diagnosticado pela comissão técnica corintiana.

Mas, como o Corinthians não deixa de acreditar na conquista da primeira colocação na classificação geral – tem os mesmos 43 pontos do líder São Paulo, mas perde no saldo de gols -, nada de se descuidar da oitava colocada Ponte Preta. “Não quero ficar tomando conta do quintal dos outros, mas estamos pensando na Ponte Preta e no Bragantino e que as quartas de final podem ter disputa de pênaltis. Não quero ser surpreendido”, afirmou Tite.

Mesmo precisando da vitória, Tite poupará a maior parte dos titulares, de olho no duelo de quarta-feira, frente o Deportivo Táchira, no Pacaembu, pela Libertadores. O atacante Liedson, pendurado com dois cartões, e o meia Danilo, desgastado pela maratona de jogos, são dois que ganham folga, assim como Paulinho, Emerson e Fábio Santos.

Melhor para Douglas. Sem Alex, ainda fora de combate por causa das dores no joelho esquerdo, o meia ganha nova chance no time. Tite confia muito nele e o colocará em campo para que comece a ganhar ritmo.

Douglas é um meia clássico, único com tais características no elenco corintiano. Considerado primordial para a reta decisiva de Paulistão e Libertadores, entra para aprimorar o ritmo, ainda carente.

“Não temos time principal, temos grupo principal e isso cria a expectativa de todos estarem jogando, abre concorrência”, avisou o treinador. “Temos de levar em conta ainda que daqui para frente serão jogos de quarta e domingo e precisaremos de todos.”

Continua após a publicidade
Publicidade