Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Corinthians espanta a bruxa e bate Catanduvense com gol no fim

Por Da Redação 1 mar 2012, 01h15

Líder do Campeonato Paulista, o Corinthians teve dificuldades diante do Catanduvense. A bruxa, mascote da equipe do interior, chegou a passear no Pacaembu no pênalti desperdiçado por Alex e no gol contra marcado por Alessandro, mas foi espantada por Paulinho, autor do gol de empate, e Danilo, que garantiu a vitória por 2 a 1 aos 47 minutos do segundo tempo

Ainda invicto após 11 rodadas, o Alvinegro chega aos 29 pontos e vê a diferença para o vice-líder, que antes era o Guarani e agora é o Palmeiras, permanecer em quatro pontos. O time de Catanduva, por sua vez, está em 18º lugar, com s

Com a defesa posicionada em linha, o time do interior ficava vulnerável a jogadas como a que aconteceu aos nove minutos de bola rolando: Danilo encontrou um espaço entre os zagueiros para servir Alex, que ajeitou de calcanhar e viu Alessandro chutar sem direção. Com movimentação constante de seus homens de frente, o Timão fazia o gol parecer uma questão de tempo, mas o adversário estava vivo: aos 28, Anderson Paim recebeu com espaço e arriscou bonito chute de fora da área, dando trabalho a Julio Cesar.

Áquela altura, os visitantes já haviam conseguido acertar a marcação e rondavam a área corintiana com certa frequência, mas Ednei usou o braço para cortar um passe de Liedson dentro da área e o balde de água fria ficou prestes a cair sobre o Catanduvense aos 30 minutos de bola rolando. Alex foi para a cobrança e balançou as redes, mas a arbitragem flagrou invasão da área e mandou voltar. Na segunda tentativa, o meia não foi feliz e acertou a trave direita do goleiro Filippi.

O comandante ouviu vaias de alguns fanáticos aos 13 minutos, quando resolveu tirar Willian para a entrada de Elton. A bola que Chicão mandou na trave em cobrança de falta pouco tempo depois amenizou a irritação, que voltou a ser apoio irrestrito quando Douglas ganhou a vaga de Alessandro, aos 26.

As vaias reapareceram aos 33 minutos, mas desta vez foram destinadas somente a Alex, que deixava o campo para a entrada de Gilsinho, na cartada final que deixou o Timão ultra-ofensivo. Na base da pressão, o empate saiu: aos 35 minutos, Douglas cobrou escanteio da esquerda, Liedson acertou o travessão e Paulinho aproveitou o perde-ganha na área para girar e deixar tudo igual.

O Corinthians continuou martelando e foi premiado: Danilo – o mesmo que teve a saída pedida por alguns torcedores – aproveitou cruzamento da direita e pegou de primeira para garantir um triunfo suado e muito comemorado aos 47 minutos da etapa complementar.

Continua após a publicidade
Publicidade