Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Copa do Brasil: Corinthians elimina Fluminense e ameniza crise

Com gol de Rodriguinho, equipe paulista vence o primeiro jogo depois da demissão de Cristovão Borges e avança às quartas; time carioca reclama da arbitragem

Por Da redação Atualizado em 22 set 2016, 00h42 - Publicado em 22 set 2016, 00h33

O Corinthians começou a se reerguer da crise com angústia, sufoco e placar magro nesta quarta-feira pela Copa do Brasil. O time bateu o Fluminense no Itaquerão por 1 a 0, com gol de Rodriguinho, para encerrar a série de três jogos sem vitória e avançar às quartas de final da competição, feito que ameniza o cenário de pressão no clube. Após derrota no clássico contra o Palmeiras, demissão de técnico e protestos da torcida, o interino Fábio Carille começou a gestão com resultado positivo.

O empate em 1 a 1 na partida de ida fez o jogo no Itaquerão ser uma armadilha ao Corinthians. O 1 a 0 possibilitou até os minutos finais o Fluminense precisar somente de um gol para levar aos pênaltis. E o time carioca assustou. Gum acertou uma cabeçada na trave, fora três gols anulados por impedimento – todos corretamente marcados pela arbitragem. Para se reerguer, a equipe paulista teve de sofrer.

O jogo – A demissão do técnico Cristóvão Borges no sábado, após derrota para o Palmeiras, e o ambiente ruim pelos protestos da torcida esvaziaram a arena. Após longos períodos de lotação máxima e presença efusiva dos corintianos, o momento de crise e a noite de chuva e frio fizeram incomuns clarões dominarem o cenário no Itaquerão. A presença total teve somente 400 pessoas a mais do que menor público da história do estádio.

O empate em 0 a 0 gerava uma contradição perigosa para o Corinthians. Se buscasse o gol com muita sede, para ficar mais tranquilo no confronto, se arriscava a levar sustos e a se expor no contra-ataque. Porém, segurar o resultado era igualmente perigoso pelo risco de atrair o adversário.

A equipe preferiu inicialmente um meio-termo entre as duas situações. Com boas opções de saída de jogo, o Corinthians chegava bem ao ataque pelas laterais, tinha mais posse de bola e criava possibilidades sem ficar desorganizado, pois avançava lentamente. A melhora gradual da equipe em campo se deu após um início intenso do Fluminense. A equipe carioca teve dois gols anulados de Cícero por impedimento antes dos dez primeiros minutos.

Continua após a publicidade

Aos poucos, o Corinthians se sentiu mais seguro, ao perceber que a crise, assim como o jogo, se superava com calma, toque de bola e paciência. A barreira era mais derrotar a si próprio. Era uma questão de autoconfiança e de compensar as deficiências, como no setor ofensivo. Os atacantes não marcam desde 4 de julho. Não por acaso, a única chance perigosa do primeiro tempo veio com o zagueiro Balbuena, aos 43 minutos.

A solitária finalização perigosa foi a síntese da postura corintiana. Dominava a partida, sem definir as jogadas. A entrada do atacante Richarlison, no intervalo, deu ao Fluminense mais presença de área. O time carioca passou a jogar melhor, teve um gol pela terceira vez anulado por impedimento. Só aí o Corinthians reagiu, ao se aproveitar da busca do time carioca pelo ataque.

Giovanni Augusto achou espaço inédito pela direita e cruzou para Rodriguinho, já na área, dominar e bater firme no canto de Julio Cesar para fazer 1 a 0, aos 23 minutos do segundo tempo. Cinco minutos depois, quase Marlone ampliou em lance muito parecido, mas defendido pelo goleiro. O Fluminense respondeu com uma cabeçada de Gum na trave e demarcou território: levar para os pênaltis era possível.

O sufoco corintiano só diminuiu com a expulsão de Marquinho, aos 40 minutos. O fim da agonia só veio com o apito final. Porque até lá as bolas aéreas continuaram a assustar pelos cinco minutos de acréscimos. Pelo menos, o placar magro bastou enormemente não só pela classificação, como também para amenizar o ambiente de pressão no Parque São Jorge.

Confira os times classificados (em negrito) na Copa do Brasil nesta quarta:
Ponte Preta 2 x 2 Atlético-MG
Botafogo-PB 1 x 0 Palmeiras
Grêmio 0 x 1 Atlético-PR (4 x 3 nos pênaltis)
Vasco 2 x 2 Santos
Corinthians 1 x 0 Fluminense
Cruzeiro 1 x 0 Botafogo

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês