Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conversa com presidente marca treino no Guarani

Por AE

Campinas – O treino desta sexta-feira do Guarani foi marcado por uma reunião entre comissão técnica, jogadores e o presidente Marcelo Mingone. O bate-papo de quase 30 minutos, no gramado do Estádio Brinco de Ouro, deu início à preparação para o jogo contra o Palmeiras, neste domingo, às 18h30, em Campinas, pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

O técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, preferiu não entrar em detalhes sobre o que esteve em pauta. No entanto, resumiu o teor da conversa. “Alertamos que zona de conforto é um perigo. Nós resgatamos a imagem do Guarani que estava arranhada, mas o mais importante nós ainda não conseguimos, que é passar de fase”, destacou.

Por conta do empate sem gols contra o Botafogo, quarta-feira, pela Copa do Brasil, o time teve apenas esta sexta para treinar. Como viajou de ônibus, a delegação chegou apenas quinta pela manhã e, quem atuou por mais de 45 minutos, ganhou folga no restante do dia.

Apesar disso, Vadão acredita que a falta de treinos não deve ser determinante no resultado do jogo. “O Palmeiras leva vantagem porque teve a semana toda para treinar focado no jogo. Mas garanto que nenhum treino deles foi tão forte quanto o jogo contra o Botafogo”, argumentou.

INGRESSOS – Ainda pela manhã acabou a carga de 2100 bilhetes colocados à venda para a torcida do Palmeiras no Estádio Brinco de Ouro. A venda começou na quinta-feira à tarde, com muita desorganização e confusão. A presença de cambistas gerou protestos e a fila chegou a ter mais de 500 torcedores. Mais 2100 bilhetes foram enviados para o Palestra Itália, praticamente consumido pelas torcidas organizadas.

Mesmo assim, perto de 700 ingressos dos palmeirenses da capital foram devolvidos no final da tarde. E a administração do Guarani vai vendê-los neste sábado ao preço de R$ 50 a inteira. Não existe mais a meia-entrada.

A carga dos bugrinos é de 20.900 bilhetes e a compra tem sido lenta, porém, contínua. A expectativa é de que pelo menos 15 mil bilhetes da torcida do Guarani sejam vendidos, com um público de aproximadamente 20 mil.