Clique e assine a partir de 8,90/mês

Confiante, Edu aposta em sucessor da 11: ‘Vai ser o jogo do Neymar’

Por Da Redação - 20 jun 2012, 15h23

Após o primeiro jogo da semifinal da Copa Libertadores da América, no qual o Corinthians bateu o Santos, por 1 a 0, na última quarta-feira, na Vila Belmiro, muito foi dito sobre a atuação apagada de Neymar na partida. O desgaste físico do atacante foi apontado como o responsável pelo desempenho abaixo da média. Mas para o ex-ponta esquerda Edu, um dos grandes ídolos da história do Peixe, a Joia vai dar a volta por cima no confronto desta quarta, no Pacaembu, e levar a equipe à final.

‘O que aconteceu com o Neymar é normal. Um jogador não consegue se manter 100% em todas as partidas. Isso é impossível. Há jogos em que ele vai cair de produção mesmo’, disse o antigo craque, em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.Net.

Edu lembrou que nem mesmo Pelé, principal jogador da história do clube, conseguia render o seu melhor em todos os duelos. ‘Joguei com o Pelé e não era sempre que ele estava bem. Em alguns jogos, nós precisávamos chamar a responsabilidade e resolver. Na nossa época, tínhamos dois ou três atletas com condição de resolver, além do Pelé’, comentou.

Sobre a vaga para a decisão da Libertadores, o ex-ponta esquerda, que também vestiu a camisa corintiana, sendo campeão paulista pelo Timão, em 1977, manifestou a sua torcida e a confiança na classificação santista.

‘Não sou muito de arriscar palpite, mas acredito que o Santos passe. Estou confiante de que o time vai conseguir esse objetivo de passar para as finais, de um campeonato tão importante. Se Deus quiser, nós seremos tetra (quatro vezes campeão da Copa Libertadores)’, destacou.

Indagado sobre o que o Alvinegro Praiano precisa fazer para eliminar o rival, Edu pede uma postura mais agressiva nesta quarta-feira. ‘É muito simples: jogar futebol. No primeiro jogo, o Santos não esteve bem, aceitou muito a marcação do Corinthians. Eles vieram para conseguir um empate, só que acharam um golzinho (de Emerson Sheik), que deu a eles essa vantagem. Agora, o Santos tem totais condições de reverter no Pacaembu. Lá, é praticamente a nossa casa também’, opinou.

Para Edu, o ponto de desequilíbrio nesta semifinal pode ser justamente Neymar, o astro santista, seu sucessor da camisa 11: ‘O Neymar faz coisas que ninguém imagina. Ele é diferenciado mesmo. Estou confiante de que esse vai ser o jogo do Neymar’, concluiu.

Continua após a publicidade
Publicidade