Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Condenado à prisão, presidente do Sevilla diz que não renunciará

O presidente do Sevilla, José Maria Del Nildo, rechaçou qualquer possibilidade de pedir demissão e entregar seu cargo no clube. Após ser considerado culpado de fraude, corrupção e peculato, o dirigente foi condenado a sete anos e meio de prisão e irá recorrer da decisão judicial nos próximos dias.

‘Vou continuar como presidente do Sevilla. Não vou me demitir. Eu não fugi em nenhuma situação e não é desta vez que farei isso. A sentença é recorrível e vou seguir a frente desta equipe. A sentença não é definitiva, sigo inocente dessas acusações’, destacou o mandatário do clube espanhol.

As denúncias contra José Maria Del Nildo correspondem ao período que ele trabalhou como advogado para a cidade de Marbella, entre 1999 e 2003. Deste modo, sua sentença foi proferida por um tribunal de Málaga e seu enriquecimento ilegal poderia atingir os 6,3 milhões de euros.

O pedido inicial para sua condenação era de 30 anos de prisão, mas o tribunal decidiu optar por uma pena menor. Apesar das evidências de que o presidente é culpado pelos crimes, a cúpula do Sevilla decidiu manter o dirigente à frente do clube e irá esperar pelo veredicto final para forçar sua demissão.

‘Mentiria se dissesse que eu fiquei normal. A pancada foi grande. Avaliávamos três opções: a absolvição, a condenação mínima e outra dura, como aconteceu. Considerávamos a decisão com os acionistas, o conselho e as pessoas mais próximas do clube’, completou Del Nildo, que conquistou duas Copas da Uefa, uma Supercopa Europeia, duas Copas do Rei e uma Supercopa Espanhola durante o seu mandato.