Clique e assine a partir de 9,90/mês

Conca fica mais longe do Fluminense e negociação é adiada para 2013

Por Da Redação - 10 jul 2012, 15h28

A diretoria do Fluminense evitar dar maiores informações para não frustrar os torcedores, mas dificilmente o clube vai conseguir anunciar a contratação do meia argentino Darío Conca até o dia 20 de julho, data em que se fecha a janela de transferências internacionais para o Campeonato Brasileiro.

O Guanghzou Evegrande, clube da China que detém os direitos federativos do jogador, comunicou ao Tricolor que não pretende negociar com ninguém até o dia 13 por uma questão interna. Sendo assim, a viagem que o vice-presidente de futebol do clube carioca, Sandro Lima, faria a Pequim na quinta-feira foi cancelada.

O clube chinês estaria insatisfeito com o comportamento de Conca, que tem discutido com o treinador por estar sendo substituído e manifestado publicamente o desejo de retornar ao Brasil no momento que a equipe lidera o Campeonato Chinês. Dessa maneira, a diretoria do Fluminense preferiu agir com cautela, para evitar problemas diplomáticos com os chineses.

Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Fluminense, estava à frente das negociações. Com o aval de Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube e com condições financeiras para arcar com os salários do argentino, o dirigente tratou com os chineses e percebeu a necessidade de recuar para evitar problemas.

Continua após a publicidade

Agiu com tanta diplomacia que conseguiu a prioridade em caso de uma negociação com o Brasil. Fato importante se for levado em consideração que o Flamengo ameaçou entrar na briga e só desistiu após ouvir da boca de Conca que a preferência era um retorno para as Laranjeiras.

Caso a negociação com Conca fique apenas para 2013 no fundo será um alívio para o Fluminense, que entrou na disputa apenas pelo fato de o Flamengo ter se insinuado e inflamado os tricolores pela internet. Existia, também, a preocupação com a quantidade de opções para o meio-campo no elenco. Além de Deco e Thiago Neves, hoje considerados titulares absolutos, o Flu conta com Wagner.

No sábado pela manhã, no treino nas Laranjeiras, diversos torcedores levaram bandeiras pedindo o retorno do apoiador.

Darío Conca foi contratado pelo Fluminense em 2008, após se destacar pelo Vasco. Teve grande desempenho em seu primeiro ano, fazendo parte da campanha que culminou no vice-campeonato na Copa Libertadores.

Continua após a publicidade

Em janeiro de 2009 foi assediado pela primeira vez pelo Flamengo, quando estava no meio do processo conturbado de negociação para renovação de contrato. A torcida pressionou, fez uma espécie de ‘vaquinha’ pela internet e forçou o clube a renovar o vínculo. Porém a temporada foi fraca e o grande feito foi o vice na Copa Sul-Americana e a arrancada que livrou o risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

As maiores glórias de Conca com a camisa do Fluminense vieram em 2010, quando foi o craque do Brasileirão, conquistado pelo Fluminense após 26 anos de jejum. Em 2011, após a eliminação na Copa Libertadores, Conca se transferiu para o futebol chinês, prometendo retornar um dia ao clube.

Publicidade