Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comissário na Índia, Herbert defende punição a Massa

Mais um entrevero entre Felipe Massa e Lewis Hamilton rendeu ao brasileiro uma punição no GP da Índia. Após o drive-through, o piloto da Ferrari abandonou a prova. O ex-piloto que trabalhava como comissário no circuito de Buddh, Johnny Herbert, explicou e defendeu a sua decisão.

‘A decisão de punir Massa pelo toque com Hamilton recaiu sobre um simples fato: poderia ser evitado. Quando a sua Ferrari veio junto à McLaren do Hamilton, analisamos o replay para ver se deveria haver punição e ficou claro que Massa sabia onde Hamilton estava antes de decidir virar para cima dele’, argumentou.

‘Você pode ver que Massa olhou no retrovisor, então sabia que Hamilton estava à sua esquerda em uma curva para esquerda. Pareceu que estava desistindo da curva quando foi para a direita, efetivamente abrindo a porta para Hamilton ir pela esquerda. Só que Massa foi para cima dele e houve o toque. Não havia nada que Hamilton pudesse fazer para evitar. Ele tentou sair, mas já era tarde’, completou.

O primeiro entrevero entre os dois aconteceu em Mônaco, quando o britânico tentou passar o rival, Massa foi para a parte suja da pista, perdeu o controle e bateu. Em Cingapura, Hamilton arriscou uma ultrapassagem por fora, mas chocou sua asa dianteira na roda do brasileiro. Depois da corrida, o ferrarista ironizou o colega, deu um tapinha em seu braço e disse: ‘bom trabalho’. No Japão, eles também se tocaram.

Johnny Herbert é um ex-piloto de 47 anos que venceu apenas três corridas em sua carreira. Ele passou pelas equipes Benetton, Tyrrell, Lotus, Ligier, Sauber, Stewart e Jaguar. Sua melhor temporada foi a de 1995, quando terminou na quarta colocação. A aposentadoria veio em 2000.