Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Com time misto, Palmeiras vence a primeira no Brasileiro

Clube derrota Figueirense por 3 a 1, mas permanece na zona de rebaixamento

Por Da Redação - 1 jul 2012, 20h28

O Palmeiras ganha um estímulo para a decisão da Copa do Brasil contra o Coritiba. Neste domingo, o time de Palestra Itália obteve a primeira vitória no Campeonato Brasileiro, após seis rodadas de jejum. Mesmo com o público reduzido – apenas 2.580 pagantes -, os comandados de Luiz Felipe Scolar derrotou o Figueirense por 3 a 1, na Arena Barueri.

Tabela: confira resultados e classificação do Brasileiro

O triunfo leva o Palmeiras a cinco pontos na classificação ainda na zona de rebaixamento – sobe para o 17º lugar -, dois a menos que o rival desta noite, que também amarga as últimas colocações da competição. Agora, resta ao Palmeiras se concentrar no Coritiba, na próxima quinta-feira, na primeira partida da decisão da Copa do Brasil, novamente na Arena Barueri. A volta será na semana seguinte, dia 12, na capital paranaense.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, os dois times atuam no domingo que vem. Às 18h30, o Palmeiras atua diante da Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Mais cedo (às 16 h), o Figueirense recebe o Vasco, no Orlando Scarpelli.

Publicidade

O jogo: Em busca de pontos para sair das últimas colocações do Brasileiro, o Palmeiras contou com peças consideradas importantes para o time que irá disputar a final da Copa do Brasil contra o Coritiba: Thiago Heleno, Daniel Carvalho e Barcos foram a campo. No entanto, os minutos iniciais proporcionaram irritação ao técnico Luiz Felipe Scolari com o número excessivo de passes errados do Verdão.

Para piorar, o Palmeiras sofreu uma baixa com apenas 19 minutos. Outra peça considerada titular, Maurício Ramos deixou o gramado com um problema físico e pode ser preocupação para os compromissos diante do Coxa. O paraguaio Román entrou em seu lugar.

O time paulista acordou apenas aos 21 minutos, quando Maikon Leite se aproximou de Barcos na frente. Após uma tabela precisa entre os atacantes, o camisa 7 invadiu a área livre pelo lado direito e chutou por cima da meta do goleiro Wilson.

O lance deixou a partida mais movimentada, com oportunidades para os dois lados. O resultado da evolução das equipes veio com um golaço do Figueirense. Aos 31 minutos, Guilherme Santos arrancou pela esquerda e cruzou para Júlio César concluir com um plástico voleio de perna esquerda, sem chances para Deola. Foi um gol digno de aplausos até dos donos da casa.

Publicidade

O Palmeiras foi rápido e obteve o empate em apenas sete minutos para evitar uma pressão maior da pequena torcida em Barueri. Aos 38 minutos, Maikon Leite cobrou escanteio da esquerda, Román desviou de cabeça e viu a bola entrar nas redes de Wilson após desvio em Doriva: 1 a 1.

O Palmeiras voltou com novo espírito para a etapa complementar e encurralou o adversário. Em sete minutos, Barcos teve duas grandes chances para balançar as redes e parou em grandes defesas de Wilson.

O nervosismo tomou conta do Figueirense. Em um mesmo lance, os dois volantes do time catarinense – Túlio e Doriva – levaram cartão amarelo. Do banco, o técnico Argel atuou de forma incisiva, com duas alterações e as entradas de Ronny e Pittoni.

No Palmeiras, Felipão respondeu com a presença de Valdívia no lugar de Daniel Carvalho. No fim, o Verdão apresentou a competência necessária para decidir a fatura. Aos 39 minutos, Barcos demonstrou oportunismo para aproveitar cochilo da zaga e concluir na pequena área, após cobrança de escanteio da direita. Em seguida, Maikon Leite recebeu passe de Mazinho e, livre na área, definiu a fatura com um chute de pé direito: 3 a 1.

Publicidade