Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com restrições, Ganso é liberado e decisão fica nas mãos de Muricy

Apesar do mistério, a escalação do meia Paulo Henrique Ganso diante do Corinthians, nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), na Vila Belmiro, no jogo de ida das semifinais da Copa Libertadores da América, vem ganhando cada vez mais força. O médico ortopedista José Ricardo Pécora, responsável pela artroscopia no joelho direito do atleta, e o departamento médico do clube, deram um aval, com restrições, para a utilização do jogador na partida.

A recomendação dada ao técnico Muricy Ramalho é que o camisa 10 seja utilizado durante 45 minutos, pois apesar da recuperação em tempo recorde – em apenas 19 dias -, o jogador ainda não está 100% fisicamente. Em cima disso, o treinador santista deve avaliar se escala Paulo Henrique Ganso desde o começo ou se deixa o meia no banco de reservas, como opção para o segundo tempo.

Se Ganso, que participou do treino tático desta terça, no CT Rei Pelé, for confirmado entre os titulares, Alan Kardec deve formar o ataque ao lado de Neymar. Neste caso, Borges, também recuperado de lesão (estiramento no músculo adutor da coxa esquerda), seria uma alternativa para a etapa complementar. O contrário também pode acontecer, se o meia ficar como opção para o segundo tempo. Nesta hipótese, Kardec seria recuado para a meia e Borges ocuparia a vaga de centroavante da equipe, nos primeiros 45 minutos do duelo na Vila.

Enquanto a situação de Paulo Henrique Ganso gera dúvidas, o volante Arouca, recuperado de um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda, sofrido no empate com o Sport, pelo Brasileirão, está confirmado no time titular para o confronto com os corintianos.