Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com Diego Souza, reservas do Vasco vencem jogo-treino

Nesta segunda-feira, enquanto os titulares que começaram a partida diante da Ponte Preta faziam trabalho regenerativo na academia do clube em São Januário, os reservas reforçados por Diego Souza, enfrentavam a equipe de juniores em jogo-treino. Diego foi autor do passe para Wiliam Barbio que marcou um dos gols da vitória da equipe suplente por 2 a 1.

O time reserva começou jogando com Alessandro, Max, Douglas, Fabrício e William Matheus; Eduardo Costa, Diego Rosa, Chaparro e Diego Souza; Wiliam Barbio e Pipico. Jomar, Abuda e Jonathan reforçaram a equiope de juniores. A atividade terminou em vitória dos profissionais por 2 a 1, gols de Pipico e Barbio. Para os juniores, marcou Jonathan.

A situação de Diego Souza, aliás, está gerando muita polêmica no clube. O fato de o meia ter ficado no banco de reservas contra a Ponte Preta deu margem a muita especulação sobre a provável saída do jogador. Alguns clubes brasileiros teriam feitos sondagens e foi comentado em São Januário que o Al-Ahli do Qatar teria feito uma proposta oficial pelo jogador, informação não confirmada pela diretoria vascaína. O Vasco detém 100% dos direitos federativos de Diego Souza e 53% dos direitos econômicos, o que torna imprescindível o consentimento do clube para que Diego Souza mude de ares.

A diretoria tem feito questão de esclarecer esse ponto, até para rebater as críticas que tem recebido de torcedores e até de conselheiros, por ter permitido a saída de outros jogadores como Anderson Martins, Jumar, Alan e Rômulo, mas em todos esses casos o clube faz questão de esclarecer que nada poderia fazer para segurar os jogadores que tinham seus direitos ligados a outros clubes ou empresas de marketing esportivo.

O técnico Cristovão Borges disse que não teme um desmanche do elenco em função da saída de alguns jogadores. Para exemplificar sua tese ele citou o acordo com Juninho Pernambucano, Eder Luis e Felipe Bastos que vão continuar no clube. E espera que o dinheiro recebido pela venda de Rômulo, cerca de R$ 10 milhões, sirva para segurar os profissionais que recebam propostas de outras equipes além de permitir que o Vasco possa investir em uma ou duas contratações para reforçar o elenco.