Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com clássicos regionais no domingo, Brasileirão terá emoção até o apito final

Tabela garante audiência até a última rodada e dificulta entrega de jogos

Pelo quarto ano consecutivo, o título do Campeonato Brasileiro será decidido na última rodada, e, para isso, este ano, contribui a fórmula criada pela CBF para dar emoção – e audiência – ao Brasileirão. Esse, aliás, é um quesito do qual não podem reclamar as torcidas. Dos 20 clubes, 16 têm algo em jogo até o último minuto de jogo. O acerto, de concentrar clássicos regionais na última rodada, evita polêmicas sobre combinações de resultados e entrega de jogos em partidas decisivas – às vezes incentivados por suas próprias torcidas – para prejudicar seus maiores rivais.

Com a tabela pensada nesse sentido, este ano serão oito confrontos daqueles que, ainda que nada estivesse em jogo, valeria a pena assistir. Ainda a fim de evitar combinações, a CBF programou todos os jogos para o mesmo dia e horário. Assim, todos os jogos ocorrem Às 17h de domingo, e não haverá disputa no sábado.

Corinthians e Vasco, que disputam a primeira colocação, enfrentarão seus arqui-rivais, Palmeiras e Flamengo. Precisando de um ponto para se garantir matematicamente na Taça Libertadores 2012, os rubro-negros prometem afundar a nau vascaína. Já o Palmeiras, que não joga por mais nada na competição, tem como incentivo de fim de temporada sentir o gostinho de tirar o título do timão. O palmeirense Valdivia declarou que “é questão de honra” derrotar o rival, enquanto o presidente do clube, Arnaldo Tirone, prometeu pagar em dobro o prêmio pela vitória em cima do Corinthians.

Além dos clássicos entre os quatro times de maior torcida do país, quase todos os outros clubes estão envolvidos diretamente em alguma disputa. As atenções no Paraná estarão voltadas pela acirrada disputa entre o Coritiba, que só depende dele para conquistar uma vaga na Libertadores, e o Atlético Paranaense, que precisa vencer e torcer por uma perfeita combinação de resultados para permanecer na serie A do campeonato no próximo ano.

Em Santa Catarina, o Figueirense aposta suas últimas fichas para chegar à Libertadores jogando contra o rival Avaí, já rebaixado para a segunda divisão. Botafogo, que joga contra o Fluminense, e São Paulo, contra o Santos, saem de suas cidades também querendo uma vaga na Libertadores. Os cariocas viajarão até Volta Redonda para jogar no Estádio Raulino de Oliveira, enquanto os paulistas viajam para Mogi Mirim.

Com o Mineirão em obras, Cruzeiro e Atlético Mineiro também terão que viajar. O clássico, que será disputado na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, no entanto, movimenta praticamente 100% das torcidas de Belo Horizonte e a imprensa local, que trata a partida como o maior clássico mineiro do século XXI. Isso porque o jogo pode definir o inédito rebaixamento do Cruzeiro para a segunda divisão do Brasileirão.

Se não é o jogo do século, no Rio Grande do Sul, Grêmio e Internacional tratam a peleja de domingo como o Gre-Nal do ano. Sem pretensões no campeonato, os gremistas sabem que impedir os colorados de conquistar uma vaga para a Libertadores em pleno Beira-Rio é um título à parte. É o que é chamado em Porto Alegre de Natal azul.

Copa Sul-Americana – Em meio à disputa pelo título brasileiro o Vasco joga amanhã contra o Universidad de Chile, pela semi-final da Copa Sul-Americana. Se passar à final o cruzmaltino enfrentará o vencedor de Velez Sarsfield, da Argentina, e LDU, do Equador, que jogam hoje às 22h15 (horário de Brasília), em Buenos Aires. Para tanto, o time precisa de uma vitória simples ou empate de dois ou mais gols. Como empatou o primeiro jogo em 1 a 1, em São Januário, o Vasco perde a vaga caso o jogo termine em 0 a 0. O empate em 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis. Vasco e Universidad de Chile se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Estádio Santa Laura, em Santiago.