Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com ’15 titulares’, Barcelona vai ao Japão tentar 2º título do Mundial

Ginés Muñoz.

Barcelona, 7 dez (EFE).- O técnico do Barcelona, Josep Guardiola, terá dor de cabeça para definir a equipe titular nos confrontos do time catalão pelo Mundial de Clubes, já que, pelo menos, 15 jogadores à disposição do treinador possuem nome de peso.

Até a escolha do esquema tático pode ser um problema para o técnico, que tem condições de mudar do 4-3-3 ao 3-4-3, de acordo com o palco e as exigências do jogo, mas sem alterar a essência de seu futebol.

Gérard Piqué e Carles Puyol são os dois zagueiros de maior importância na equipe, além de ser a dupla titular da seleção espanhola. Piqué trabalha bem a saída da bola, além de saber dividir o jogo. Puyol demonstra garra e se encarrega de participar dos cruzamentos e cobrir os espaços abertos. Ambos dominam, além disso, o jogo aéreo.

O brasileiro Daniel Alves, um veloz lateral, é titular indiscutível na equipe de Guardiola. Com poder ofensivo pela direita, o jogador pode se tornar uma boa opção no ataque.

Na defesa, Sergio Busquets forma um losango com Piqué e Puyol, fazendo o papel de terceiro zagueiro.

Mas quando o Barça contra-ataca, Fabregas é o responsável em compor o losango ofensivo, na direita com Xavi Hernández, e na esquerda com Andrés Iniesta.

No ataque, Guardiola conta com quatro jogadores para três vagas. Messi, o grande destaque do time catalão, joga como um falso 9, mas se movimenta pelo campo criando jogadas e finalizando ao gol.

Ao seu lado, pode aparecer a experiência de David Villa, o oportunismo de Pedro Rodríguez ou a velocidade de Alexis Sánchez.

Além dos 15 principais jogadores, outros atletas também fazem parte dos 23 relacionados do Barcelona: é o caso do jovem Thiago Alcântara, atleta polivalente que pode atuar em qualquer lugar do meio-campo, o malinês Seydou Keita, e o brasileiro Adriano Correia, que esbanja qualidade na lateral ou no ataque.

Esse é o ‘selo Barça’. Uma ideia de futebol único com ’15 magníficos’ e um mentor para executá-lo. Guardiola sabe que as peças podem ser substituídas ao longo do campeonato, que o desenho pode mudar, mas o estilo que lhes transformou na melhor equipe do mundo não pode ser alterado.

Provável escalação do Barcelona: Valdés; Puyol, Pique, Mascherano e Daniel alves; Abidal, Xavi, Iniesta e Fabregas; Messi e Villa.

Técnico: Josep Guardiola. EFE