Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Clássico regional entre Mirassol e Catanduvense marca 2 rodada do Paulista

Mirassol e Catanduva são separadas por apenas 73 km da rodovia Washington Luiz e o embate entre os principais times de cada cidade sempre foi considerado como um duelo à parte, um verdadeiro clássico regional. Nesta quarta-feira, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, Mirassol e Grêmio Catanduvense voltam a se enfrentar às 17 horas (de Brasília), no Estádio Municipal José Maria de Campos Maia, casa do Leão da Araraquense.

E o momento é de afirmação para ambos, que foram derrotados na rodada inaugural e prometem partir para cima do adversário e somar seus primeiros pontos na elite do futebol paulista. Enquanto o Mirassol foi derrotado por 2 a 1 pelo atual vice-campeão Corinthians, no Pacaembu, a Catanduvense recebeu o Mogi Mirim e perdeu por 2 a 0 no estádio Silvio Salles.

O anfitrião terá apenas um desfalque para enfrentar o rival de Catanduva: o volante Alex Silva, que foi expulso contra o Corinthians. Para substituí-lo, o técnico Ivan Baitello convive com uma dúvida quádrupla. Luciano Sorriso, ex-Fortaleza e Figueirense, Acleisson, com passagens por Avaí e Portuguesa, Rafinha, da base do Mirassol, correndo por fora, e o atacante Henrique Dias disputam a vaga de Alex Silva. Nesse último caso, o Mirassol atuaria mais ofensivamente.

‘Treinei com duas formações diferentes, mas ainda não defini quem vai a campo. Posso colocar o Gilsinho mais recuado e mais um atacante. Espero que, mesmo sem o Alex, possa manter a postura da partida contra o Corinthians, para mim é isso que interessa. Temos que ser valentes e vencer dentro de casa’, afirmou o comandante Ivan Baitello.

Do lado do Grêmio Catanduvense, serão dois desfalques. Além de Du, que foi expulso contra o Mogi Mirim, o lateral Junior Barbosa sentiu dores na coxa e ficará afastado dos trabalhos por 20 dias. O técnico Roberval Davino ainda não confirmou os substitutos, mas Jéferson será um deles. O versátil meio-campista também pode jogar na lateral e fica no time titular.

A única dúvida está entre o lateral Lorran e o volante Ricardo Oliveira. Caso Davino opte por escalar Jéferson na direita, Oliveira fica no meio-campo e, se a opção for por Lorran, Jéferson atua em sua posição de origem: a meia. Mesmo sem a confirmação da situação, o jogador quer ser titular: ‘Se for para jogar não interessa se é na lateral ou na meia, porque eu sei jogar nas duas. Quero é estar em campo e ajudar a Catanduvense’.

Local: Estádio Municipal José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP)

Data: 25 de janeiro de 2012, quarta-feira

Horário: 17 horas (de Brasília)

Árbitro: Antônio Rogério Batista do Prado

Assistentes: Anderson José de Morais Coelho e Ricardo Pavanelli Lanutto

Adicionais: Welton Orlando Wolnath e Camilo Morais Zapelão

MIRASSOL: Fernando Leal; Eric, Matheus, Dezinho e Márcio Careca; Acleisson, Sérgio Manoel, Gilsinho e Xuxa, Malaquias e Esley

Técnico: Ivan Baitello

CATANDUVENSE: João Paulo; Lorran (Jéferson), Cleber, Ednei e Anderson Paim; Fabinho Carioca, Ricardo Oliveira, Washington e Lúcio, Alex Wilian e Alemão

Técnico: Roberval Davino