Chelsea sofre, mas vence o Stoke e se reaproxima dos quatro primeiros

Por Da Redação - 10 mar 2012, 18h31

Londres, 10 mar (EFE).- Mesmo jogando com um a mais desde os 25 minutos do primeiro tempo, o Chelsea marcou apenas um gol, mas foi suficiente para vencer o Stoke City neste sábado, pela 28ª rodada do Campeonato Inglês, e se recolocar na luta por uma vaga na próxima Liga dos Campeões.

Com o resultado de 1 a 0 obtido no estádio Stamford Bridge, os ‘Blues’ chegaram aos 49 pontos, ainda em quinto lugar, mas se igualou ao quarto colocado, o Arsenal, que na segunda-feira receberá o Newcastle.

A equipe de Londres venceu pela segunda vez sobre o comando do técnico Roberto Di Matteo. Na última terça-feira, pela Copa da Inglaterra, o Chelsea bateu o Birmingham, na estreia do substituto do português André Villas-Boas, demitido no último domingo.

Di Matteo decidiu apostar na ‘velha-guarda’, mandando a campo atletas experientes, como o zagueiro John Terry, o meia Frank Lampard e o atacante Didier Drogba, que vinham sendo preteridos por Villas-Boas.

Publicidade

E a escolha deu resultado. Aos 23 minutos do segundo tempo, Mata tocou em profundidade para Drogba, que aproveitou a falha da zaga para marcar seu 100º gol pela ‘Premier League’.

No caminho inverso dos ‘Blues’, o Tottenham perdeu pela terceira vez seguida: 1 a 0 para o Everton. O único gol da equipe de Liverpool foi marcado por Jelavic, aos 22 minutos da etapa inicial.

Os ‘Spurs’, que chegaram a sonhar com o título, agora têm 53 pontos e já estão a 13 pontos do líder, o Manchester City, e veem ameaçada a terceira posição.

Outra equipe em baixa é o Liverpool, que perdeu por 1 a 0 para o Sunderland, com um gol de Bendtner, ex-Arsenal, e já soma quatro jogos sem vencer, continuando com 39 pontos, na sétima posição.

Publicidade

Neste domingo, a briga dos times de Manchester pela liderança terá mais um capítulo. O City, que tem 66 pontos, dois a mais que o rival, visitará o Swansea, enquanto o United terá pela frente o West Bromwich, no estádio Old Trafford. EFE

Publicidade