Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chefe do circuito de Sepang foi favorável à decisão de cancelar a corrida

O chefe do autódromo de Sepang, na Malásia, Dato Mokhzani Mahathir foi favorável à decisão de cancelar a corrida do último domingo em função do grave acidente que vitimou o piloto italiano Marco Simoncelli. O apoio a medida tomada pela MotoGP foi anunciado por meio de um comunicado e causou revolta entre alguns torcedores.

O cancelamento da prova teve a permissão da Dorna, empresa que detém os direitos comerciais da categoria. ‘Espero que os fãs entendam a situação que atravessamos’, comentou Mahathir.

O dirigente aproveitou para ressaltar que todas as medidas de segurança do circuito foram tomadas de acordo com as normas estabelecidas pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e também pela Dorna. ‘No entanto, a natureza perigosa inerente ao esporte a motor não permite que um organizador possa garantir que nada de desagradável aconteça durante uma corrida. O circuito de Sepang é reconhecido como tendo sido projetado com o máximo de segurança possível e é administrado por uma equipe experiente, dentro e fora da pista’, explicou.

Embora Mahathir acredite que o circuito malaio esteja dentro dos padrões de segurança, ele considera a possibilidade de mudança. ‘Trabalharemos junto à FIA e à Dorna para estudar aonde ainda podemos melhorar em termos de segurança’, finalizou.

O corpo do piloto chegou à Itália na manhã desta terça e será enterrado em sua cidade natal Coriano na próxima quinta.