Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Celso Roth pede demissão, mas comanda o Grêmio até domingo

A intenção do diretor executivo do Grêmio Paulo Pelaipe era anunciar a decisão sobre o futuro de Celso Roth no dia 5, após a última rodada do Campeonato Brasileiro, mas o pronunciamento foi antecipado para esta terça-feira: o treinador não continua no Olímpico para 2012. A terceira passagem do comandante pelo Tricolor gaúcho será encerrada no domingo, com o Gre-Nal no Beira-Rio.

Foi Celso Roth quem pediu demissão, mas é provável que a diretoria gremista optasse pela saída do técnico após o término do Campeonato Brasileiro. Apesar de os jogadores mostrarem apoio ao comandante, a cúpula tricolor não queria começar 2012 em pé de guerra com a torcida, que no domingo protestou bastante depois do empate em 2 a 2 com o Atlético-GO no Olímpico.

Na coletiva após o jogo, inclusive, Roth desconversou sobre a sua permanência, porém não deixou transparecer que estava disposto a pedir demissão, pelo contrário. O técnico concordou com as críticas dos torcedores, mas também fez elogios ao seu trabalho.

O Grêmio contratou Celso Roth em agosto, quando o clube ia mal no Nacional e flertava com a zona de rebaixamento. O treinador conseguiu salvar a equipe do descenso, mas foi só. Com uma campanha bastante irregular, com dez vitórias, quatro empates e dez derrotas, o Tricolor não se classificou à Libertadores e teve que se contentar com uma vaga para a Sul-americana.

O nome de Celso Roth passa a ganhar força agora para assumir a seleção da Colômbia, cuja o técnico Leonel Álvarez balança no cargo devido aos maus resultados nas Eliminatórias para a Copa de 2014. O Grêmio, por sua vez, mira Caio Júnior e até Nelsinho Baptista.