Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Caio Júnior minimiza revolta de Márcio Azevedo: ‘Trocar é meu direito’

Por Da Redação 8 set 2011, 08h01

O Botafogo foi atrás da contratação do lateral esquerdo Cortês pelo fato de que Márcio Azevedo, tido como grande promessa do setor, não rendeu o esperado e era necessário alguém para ser sua ‘sombra’ dentro do elenco.

Seis meses depois, Cortês foi convocado pelo técnico Mano Menezes para a disputa do Superclássico das Américas com a camisa da Seleção Brasileira e Márcio Azevedo, seu reserva imediato, não gostou de ser substituído por Everton na partida do Botafogo diante do Ceará na tarde desta quarta-feira.

O ex-jogador do Atlético-PR ganhou uma oportunidade no time titular porque Cortês estava suspenso e via a partida dos camarotes. Quando Everton entrou no jogo, já no segundo tempo, Márcio se limitou a cumprimentar o substituto e ir em direção aos vestiários, sem passar perto de Caio Júnior.Nesse momento, o lateral direito Alessandro, que também se tornou reserva nas últimas rodadas, foi em sua direção e o convenceu a ficar no banco junto com os companheiros.

Caio Júnior não se manifestou no momento, mas depois comentou o episódio: ‘Ele cometeu um erro fruto da personalidade dele, de situações que nós sabemos. É um jogador muito tímido, tem dificuldade em assimilar algumas situações. Eu tenho direito de substituir quem eu quiser’.

Apesar de lamentar a postura de Márcio Azevedo, que só permaneceu no elenco por sua influência, o treinador exaltou o espírito de grupo do Botafogo: ‘O Alessandro foi buscar ele para colocar no banco, foi uma atitude bonita de um líder do grupo. A verdade é que aqui dentro cada um tem a sua importância. Esse assunto foi colocado no vestiário de uma forma muito clara, por minha parte, e eu garanto que é a última vez que acontece. Eles entenderam a questão’.

O fato é que Everton, que entrou no lugar de Márcio Azevedo, deu a assistência para mais dois gols do Botafogo, que garantiu a provisória vice-liderança do Brasileirão 2011 com uma goleada por 4 a 0.

Continua após a publicidade
Publicidade